Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Jornal francês com edição especial sobre o Euro e páginas escritas em português

  • 333

Capa que antecede as páginas escritas em português no desportivo francês L'Equipe, que este domingo publica uma edição especial dedica ao Euro-2016, dando grande destaque à seleção portuguesa.

D.R.

O jornal desportivo francês L'Equipe convidou, além disso, vários repórteres dos jornais desportivos portugueses para fazerem esta edição especial

O jornal desportivo francês L'Equipe publica hoje uma edição especial sobre o Euro2016, com o título de capa “O Dia dos Senhores”, e tem páginas escritas em português.

Nas páginas portuguesas, uma capa com o mesmo título e a fotografia de Cristiano Ronaldo a festejar, acompanhado por João Moutinho, André Fontes e Bruno Alves, e o texto “A Seleção de Cristiano Ronaldo pode criar grande sensação ao vencer a França, na final do seu Euro, em Saint Denis, e oferecer a Portugal o primeiro título da sua história”.

O diário convidou vários repórteres dos jornais desportivos portugueses para fazerem a edição especial, com textos intitulados “A Seleção que vence pelo país”, “Com Ronaldo em campo só há um favorito”, “Santos, uma vida exemplar” e “Não jogam nada mas jogam muito”.
Na capa francesa, uma fotografia de Paul Pogba e de Antoine Griezmann a festejar a passagem à final de hoje, com o título “O Dia dos Senhores” e a legenda “Os Bleus de Paul Pogba e Antoine Griezmann deverão derrubar o Portugal de Cristiano Ronaldo para oferecer à França o primeiro grande título desde o Euro2000”.

Ainda na primeira página, o editorial de capa considera que “foram precisos dez anos ao futebol francês para voltar ao de cima”, escrevendo que, graças ao “golpe de mestre” do selecionador Didier Deschamps, que deixou de fora Karim Benzema, “a equipa de França sobe em flecha atrás de Antoine Griezmann, o melhor marcador com seis realizações”, e admitindo sonhar que “Grizou dinamite a defesa portuguesa”.
O L'Equipe apresenta 34 páginas sobre a final desta noite, tendo entrevistado, por exemplo, Robert Pires, um antigo jogador da seleção francesa com origens portuguesas, que “evoca sentimentos contraditórios que sente durante os jogos França-Portugal, sendo o pai um fã inveterado da seleção”.

O desportivo faz o retrato de Raphaël Guerreiro, “nascido em França e formado no INF Clairefontaine”, que “escolheu representar Portugal” porque “A França deixou-o escapar verdadeiramente”, lembrando que “esta noite, quando pisar a relva do Stade de France, Raphaël Guerreiro regressa um pouco a casa”, já que "Saint-Denis fica a menos de dez quilómetros do Blanc-Mesnil, onde cresceu”.
O resto dos jornais mostra-se confiante na vitória de França contra Portugal, com manchetes como “Um país todo de azul”, “Queremo-la!” [a taça] ou “A França em uníssono”.

Uma fotografia da seleção francesa a bater palmas com o público, à imagem do que fizera a seleção islandesa, ocupa frente e verso do Le Journal du Dimanche, com o título “Um país todo de azul”.

O diário titula, nas páginas interiores, “O último Graal de Ronaldo”, lembrando que “a maior estrela do futebol europeu nunca ganhou nada com a sua seleção”, e escreve sobre “a maldição portuguesa”, explicando que “a Seleção não vence a França há 41 anos”, mas sublinhando que “este é um Euro para quebrar maldições, como a França fez com a Alemanha”.

Destaque, ainda, para a reportagem do Le Journal du Dimanche sobre Anthony Lopes, Raphaël Guerreiro e Adrien Silva, que fizeram “a escolha do coração” ao jogar com a camisola portuguesa contra o país em que nasceram.

Na capa do Le Parisien, o título “Queremo-la”, em referência à Taça do Euro2016, cuja imagem está no meio de Antoine Griezmann, à esquerda, e de Cristiano Ronaldo, à direita. O jornal da capital chama, ainda, à capa o português Durão Barroso com a frase “A nomeação que perturba” em referência à Goldman Sachs.

O diário escreve sobre “o duelo pela Bola de Ouro”, opondo “Ronaldo, o ícone absoluto”, e “Griezmann, a estrela em ascensão”, lembrando que os dois vestem a camisola número sete, e apresentando as estatísticas de cada um, com destaque para os 2,61 metros de altura alcançados por CR7 aquando do golo de cabeça contra o País de Gales.

O Le Parisien destaca, também, que “a escolha não foi fácil” para Raphaël Guerreiro, que Adrien Silva é “uma estrela em Portugal e desconhecido em França”, e publica, em português, uma “carta de Tony Carreira aos portugueses de França”, sob o título “Agora é a nossa hora”.

Na edição de fim de semana do Le Figaro, a manchete é também a final desta noite, com uma fotografia dos adeptos no estádio a celebrarem uma vitória cobertos de bandeiras, sob o título “A França em uníssono”.

A capa é acompanhada pelo texto: “Os Bleus voltaram a dar o sorriso a um país marcado pela crise económica e pelo terrorismo. Domingo poderão entrar na história durante a final do Euro contra Portugal graças a uma equipa levada nomeadamente por Antoine Griezmann.”

O jornal escreve, ainda, que “A França sustém a respiração” e lembra, numa frase de rodapé, que Portugal “é o país de origem dos avós maternos” de Antoine Griezmann, cujo avô era “um antigo profissional que evoluiu no Paços de Ferreira.