Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

F1/GP da Inglaterra. Lewis Hamilton (Mercedes) com 'pole' “dramática”

  • 333

O inglês Lewis Hamilton

MATTHEW CHILDS / EPA

O inglês Lewis Hamilton (Mercedes) assegurou a “pole position” para o GP de Inglaterra de forma “dramática”, depois de ver o seu melhor tempo anulado

Na reunião com os pilotos, Charles Whiting, o diretor de prova, avisou-os de que quem passasse com as quatro rodas para lá do limite da pista, nas curvas 9, 15 e 18, veria o seu tempo de imediato anulado.

Pode parecer estranho que só nessas três curvas fosse proibido sair dos limites da pista, mas Nigel Mansell, que faz parte do Colégio de Comissários, fez questão de esclarecer que tal decisão tinha sido tomada "porque é naquelas curvas que se pode ganhar velocidade para estabelecer a diferença de tempo".

Na primeira tentativa, Lewis Hamilton colocou-se no topo da tabela de tempos, ao rodar em 1’29,339”, com o seu colega de equipa, o alemão Nico Rosberg, a registar 1’29,606”, sendo os únicos que chegaram ao segundo “29”, patenteando uma clara superioridade frente à concorrência.

Só que o inglês viu o seu tempo ser anulado e ficou um tempo para efetuar uma volta e regressar ao topo da tabela de tempos. E foi isso que fez.

Sem acusar a pressão, Lewis Hamilton fez uma volta fantástica e melhorou o seu tempo para 1’29,287”, fazendo lembrar as fantásticas voltas feitas pelo brasileiro Ayrton Senna em muitas das “poles” que assegurou.

Nico Rosberg teve de contentar-se com o segundo tempo e fica a expectativa para aquilo que pode acontecer à partida, depois do que sucedeu na derradeira volta do GP da Áustria, realizado no passado domingo.

A segunda linha será partilhada pelos Red Bull, com o holandês Max Verstappen a suplantar o australiano Daniel Ricciardo, que ficaram a mais de um segundo do tempo de Lewis Hamilton, mas que levaram a melhor sobre os Ferrari, que deviam ocupar a terceira.

Só que a troca de caixa de velocidades no carro do alemão Sebastian Vettel, que registara o sexto tempo, relegou o piloto para o 11.º lugar da grelha, e colocou os finlandeses Kimi Raikkonen (Ferrari) e Valtteri Bottas (Williams/Mercedes), na terceira linha.

De assinalar que o espanhol Fernando Alonso (McLaren/Honda) conseguiu chegar à Q3 e que o finlandês Marcus Ericsson (Sauber/Ferrari) poderá não alinhar no GP, em consequência do violento despiste de que foi vitima, esta manhã, no terceiro treino livre.

O piloto foi conduzido ao hospital de Oxford, os exames médicos não detetaram nenhuma lesão, mas resta saber se é autorizado a alinhar à partida, o que se suceder o fará partir da via das “boxes”.

Grelha de partida oficiosa

1.ª linha – Lewis Hamilton (Mercedes MGP W07/Mercedes), 1’29,287”; Nico Rosberg (Mercedes MGP W07/Mercedes), 1’29,606”; 2.ª linha – Max Verstappen (Red Bull RB12/TAG-Heuer), 1’30,313”; Daniel Ricciardo (Red Bull RB12/TAG-Heuer), 1’30,618”; 3.ª linha – Kimi Raikkonen (Ferrari SF16-H/Ferrari), 1’30,881”; Valtteri Bottas (Williams FW38/Mercedes), 1’31,557”; 4.ª linha – Nico Hulkenberg (Force India VJM09/Mercedes), 1’31,920”; Carlos Sainz (Toro Rosso STR11/Ferrari), 1’31,989”; 5.ª linha – Fernando Alonso (McLaren MP4-31/Honda), 1’32,343”; Sergio Perez (Force India VJM09/Mercedes), 1’31,875”; 6.ª linha – Sebastian Vettel (Ferrari SF16-H/Ferrari), 1’31,490”; Felipe Massa (Williams FW38/Mercedes), 1’32,002”; 7.ª linha – Romain Grosjean (Haas VF16-Ferrari), 1’32,050”; Esteban Gutierrez (Haas VF-16/Ferrari), 1’32,241”; 8.ª linha – Daniil Kvyat (Toro Rosso STR11/Ferrari), 1’32,306”; Kevin Magnussen (Renault RS16/Renault), 1’37,060”; 9.ª linha – Jenson Button (McLaren MP4-31/Honda), 1’32,788”; Jolyon Palmer (Renault RS16/Renault), 1’32,905; 10.ª linha – Rio Haryanto (Manor MRT05/Mercedes), 1’33,098”; Pascal Wehrlein (Manor MRT05/Mercedes), 1’33,151”; 11.ª linha – Felipe Nasr (Sauber C35/Ferrari), 1’33,544”

Classificações dos Mundiais, antes do GP de Inglaterra

PILOTOS

1.º, Nico Rosberg, 153 pontos; 2.º, Lewis Hamilton, 142; 3.º, Sebastian Vettel, Kimi Raikkonen, 96; 5.º, Daniel Ricciardo, 88; 6.º, Max Verstappen, 72; 7.º, Valtteri Bottas, 54; 8.º, Sergio Perez, 39; 9.º, Felipe Massa, 38; 10.º, Romain Grosjean, 28; 11.º, Daniil Kvyat, Carlos Sainz, 22; 13.º, Nico Hulkenberg, 20; 14.º, Fernando Alonso, 18; 15.º, Jenson Button, 13, 16.º, Kevin Magnussen, 6; 17.º, Stoffel Vandoorne, Pascal Wehrlein, 1

CONSTRUTORES

1.º, Mercedes AMG Petronas F1 Team, 295 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 192; 3.º, Infiniti Red Bull Racing, 1168; 4.º, Williams Martini Racing, 92; 5.º, Sahara Force India F1 Team, 59; 6.º, Scuderia Toro Rosso, 36; 7.º, McLaren Honda, 32; 8.º, Haas F1 Team, 28; 9.º, Renault Sport F1 Team, 6; 10.º, Manor Racing MRT, 1.