Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Campeonato do Mundo de Ralis: furo decide vitória

  • 333

Andreas Mikkelsen e o co-piloto Anders Jaeger

TOMASZ WASZCZUK / EPA

Um furo na penúltima especial, quando parecia ter a vitória assegurada, “roubou” o triunfo ao estónio Ott Tanak (Ford Fiesta RS WRC) e permitiu ao finlandês Andreas Mikkelsen (VW Polo R WRC) recolocar a marca alemã no lugar mais alto do pódio, o que não acontecia desde o Rali do México

À partida para a derradeira etapa, o estónio tinha 21,3” de avanço sobre o norueguês, mas no final da primeira passagem pelas duas especiais do dia, Andreas Mikkelsen só tinha conseguido reduzir o atraso para 18,6”. A diferença de tempo deixava Ott Tanak cada vez mais perto da sua primeira vitória mundial, tanto mais que o piloto da VW confessava que não ia atacar para não comprometer o segundo lugar.

Só que um furo fez Ott Tanak perder mais de 40” e Andreas Mikkelsen não perdeu a oportunidade para assegurar o triunfo.

O piloto estónio ficou de tal forma afetado pelo sucedido que esteve em vias de perder o segundo lugar, na “Power Stage”, “salvando-o” por 2,3” diferença de tempo que o separou do neo-zelandês Hayden Paddon (Hyundai i20 WRC), que completou o pódio.

O francês Sébastien Ogier (VW Polo R WRC) não foi além do sexto lugar mas somou três pontos suplementares por ter sido, uma vez mais, o mais rápido na “Power Stage”, à frente do finlandês Jari-Matti Latvala (VW Polo R WRC) e de Thierry Neuville.

Tal como na vitória absoluta, também a vitória entre os RC2 foi decidida na penúltima especial e pelo mesmo motivo.

O finlandês Esapekka Lappi (Skoda Fabia R5) estava na frente e, também ele, parecia ter o triunfo assegurado, quando um furo o fez perder tempo e a vitória para o seu compatriota Teemu Suninen (Skoda Fabia R5).

O português Bernardo Sousa (Ford Fiesta R2T) foi quarto entre os RC4 e 33.º da geral, depois de uma prova feita de trás para a frente.

Classificação final:

1.º, Andreas Mikkelsen/Anders Jaeger (VW Polo R WRC), 2.37’34,4”; 2.º, Ott Tanak/Raigo Molder (Ford Fiesta RS WRC), a 26,2”; 3.º, Hayden Paddon/John Kennard (Hyundai i20 WRC), a 28,5”; 4.º, Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 WRC), a 29,3”; 5.º, Jari-Matti Latvala/Mikka Antilla (VW Polo R WRC), a 33,8”; 6.º, Sébastien Ogier/Julian Ingrassia (VW Polo R WRC), a 40,3”;

7.º, Craig Breen/Scott Martin (Citroen DS3 WRC), a 2’01,3”; 8.º, Mads Ostberg/Ola Floene (Ford Fiesta RS WRC), a 3’04,6”; 9.º, Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau (Citroen DS3 WRC), a 5’12,0”; 10.º, Eric Camilli/Benjamin Veillas (Ford Fiesta RS WRC), a 5’23,1”. Classificaram-se mais 38 pilotos.

Classificação do “Mundial”, depois da prova polaca:

PILOTOS – 1.º, Sébastien Ogier, 143 pontos; 2.º, Andreas Mikkelsen, 92; 3.º, Hayden Paddon 72; 4.º, Jari-Matti Latvala, Dani Sordo, 68; 6.º, Mads Ostberg, 62; 7.º, Thierry Neuville, 61; 8.º, Ott Tanak, 52; 9.º, Kris Meeke, 26; 10.º, Eric Camilli, 23; 11.º, Henning Solberg, 14; 12.º, Stéphane Lefebvre, 12; 13.º, Martin Prokop, Craig Breen, 10; 15.º, Teemu Suninen, 7; 16.º, Marcos Ligato, Elfyn Evans, 6; 18.º, Lorenzo Bertelli, 4; 19.º, Esapekka Lappi, Pontus Tidemand, Nicolas Fuchs, Jan Kopecky, 2; 23.º, Armin Kremer, Valeriy Gorban, Kevin Abbring, Karl Kruuda, 1

MARCAS – 1.º, VW Motorsport, 196 pontos; 2.º, Hyundai Motorsport, 135; 3.º, M-Sport World Rally Team, 100; 4.º, VW Motorsport II, 99; 5.º, Hyundai Motorsport N, 78; 6.º, DMack World Rally Team, 58; 7.º, Jipocar Czech National Team, 18; 8.º, Yazeed Racing, 4

Próxima prova

Rali da Finlândia, de 29 a 31 de Julho