Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Argentinos saem à rua por Messi. “NoTeVayasLio”

  • 333

Messi mostrou a sua capacidade de influenciar um resultado, apesar de uma exibição não mais do que razoável

Micael Dalder/Reuters

Mais de 55 mil argentinos vão manifestar-se, sábado, em Buenos Aires, a favor do regresso de Lionel Messi à seleção. A vaga de fundo viral foi organizada através do Facebook por um inconformado grupo de fãs

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Um dia depois do do Presidente da Argentina, Mauricio Macri, ter telefonado a Lionel Messi a apelar para que não abandone a seleção, são já mais de 55 mil os conterrâneos que pensam sair à rua a pedir-lhe que não renuncie à pátria camisola 10. Na manifestação que está a ser organizada via Facebook, marcada para o próximo sábado, em Buenos Aires, os fãs vão pedir ao jogador cinco vezes eleito o melhor do mundo que reconsidere o adeus à seleção.

No apelo a Messi, via redes sociais, é feito ainda uma espécie de ato de contrição pública às críticas dos argentinos que lhe apontaram o dedo por nunca ter conquistado um títilo pela equipa nacional. “Vejam o que conseguimos. Somos o único país do mundo capaz de criticar o melhor do mundo. Agora vamos todos mostrar o nosso afeto para que ele volte. Messi, não nos abandones”, clamam os organizadores do evento de sábado.

A mesma mensagem foi já transmitida a Messi pelos ex-campeões argentinos do mundial de 1986, que num encontro socorreram-se de um cartaz com a hashtag que se tornou viral “NoTeVayasLio”. Apesar de Diego Maradona não ter estado presente na reunião dos antigos internacionais, o ídolo maior da altura já afirmou que Lio tem de manter-se na seleção.

O site do jornal espanhol "Mundo Deportivo" publicou ainda uma carta comovedora de uma professora do ensino básico da Argentina a pedir a Messi seja um exemplo para as crianças do país natal: “Não lhes faças crer que neste país só importa ganhar e ser primeiro”.