Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Onze anos depois, Helton deixa o FC Porto

  • 333

MIGUEL A. LOPES / Lusa

Saída previsível do guardião brasileiro, apesar do contrato só terminar no final da época que se avizinha, foi confirmada em comunicado conjunto

Chegou ao fim a ligação entre o guarda-redes Helton e o FC Porto, que perdurou durante onze épocas consecutivas. A notícia foi divulgada esta manhã num comunicado conjunto da administração da SAD portista e do jogador.

A nota refere que o brasileiro "não integrará os trabalhos do plantel para 2016/17", o que pressupõe um entendimento já que o vínculo entre ambos só terminava no final da época que se avizinha.

A notícia era mais ou menos aguardada, atendendo ao distanciamento crescente entre as duas partes, sobretudo depois da final da Taça de Portugal perdida pelo FC Porto e na qual o guardião foi titular. Desde o jogo do Jamor não houve mais desenvolvimentos e no passado dia 19, em declarações ao jornal "A Bola", o guardião de 38 anos não escondeu a incerteza pelas dúvidas sobre a sua continuidade e inclusão nos trabalhos para a nova época, entretanto já iniciados. "Neste momento estou à espera de uma resposta. Se o mister vai contar comigo ou não ainda não sei. Uns dizem que sim, outros que não. Está complicadom infelizmente. Com 38 anos, podia já saber...", desabafou.

O antigo capitão não escondeu nas mesmas declarações ao diário desportivo que esperava outro comportamento por parte dos dirigentes: "Em momento algum, na minha presença, me faltaram ao respeito. Mas nesta altura, e depois das conversas que tive com algumas pessoas, já esperava ter uma respiosta mais concreta".

Na sua passagem pelas Antas e pelo Dragão, Helton somou sete títulos de campeão nacional, uma Liga Europa, quatro Taças de Portugal e seis Supertaças, balanço recordado no mesmo comunicado. Mas a sua importância na equipa desceu desde a complicada lesão (rutura do tendão de Aquiles) sofrida em março de 2014, num jogo em Alvalade com o Sporting, a que se seguiu a contratação de Casillas pelo FC Porto. Obrigado a uma longa paragem, Helton regressou ao ativo mas sempre debaixo da sombra do internacional espanhol.