Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

WTCC Portugal: Tiago Monteiro e a vitória mais desejada

  • 333

D.R.

Destaque ainda para a presença discreta da Citroen e da Lada, com os carros franceses a não vencerem nenhuma das corridas

Vencer “em casa” é o desejo de todos os pilotos e Tiago Monteiro (Honda Civic) concretizou-o ao ganhar a segunda corrida no traçado de Vila Real, que fechou a temporada europeia do WTCC.

Uma vitória sem surpresa, já que, desta feita, as duas corridas foram monótonas com os homens da frente a manterem as posições da largada durante as voltas que tiveram de dar a um traçado cheio de “armadilhas”, que todos conseguiram evitar.

Na primeira corrida, para a qual largou de 10.º, Tiago Monteiro não correu riscos, com o objectivo de poupar o carro para a segunda, para a qual largava da “pole”, e que comandou de fio a pavio para dar uma enorme alegria aos milhares de espectadores que acorreram ao circuito transmontano.

A festa, iniciada no sábado, com a conquista da “pole position”, prolongou-se com a vitória, que o piloto considerou “ser fruto do trabalho desenvolvido pela equipa nos últimos dias e da boa partida, que me permitiu ganhar a vantagem suficiente para não correr riscos”. “É uma vitória muito saborosa e que vem na altura certa”, disse Tiago Monteiro, que regressa, assim, ao segundo lugar do campeonato, ainda que a 101 pontos de José Maria Lopez.

Para além do triunfo de Tiago Monteiro, o nono no WTCC, segundo este ano e terceiro em Portugal (Portimão, Estoril e Vila Real), o destaque tem de ir para a presença discreta da Citroen e da Lada, com os carros franceses a não vencerem nenhuma das corridas (o que não é habitual), e a terem de contentar-se com o segundo lugar do francês Yvan Muller, na segunda corrida. Isto porque o argentino Jose Maria Lopez esteve “ausente” do traçado transmontano e os russos acusaram os 70 kg de lastro com que foram penalizados, em consequência da superioridade patenteada em Moscovo.

A vitória na corrida de abertura foi para o holandês Tom Coronel (Chevrolet Cruze), décimo na qualificação, que largou da “pole” e limitou-se a controlar o andamento dos adversários para assegurar a segunda vitória da temporada, à frente do inglês Tom Chilton (Citroen C-Elysée), que com ele dividiu a primeira linha da grelha, e do seu compatriota Nicky Catsburg (Lada Vesta).

Na segunda corrida, Tom Coronel “queimou” a partida, foi penalizado com uma passagem pela via das “boxes” e terminou em 16.º, enquanto o húngaro Norbert Michelisz (Honda Civic) acompanhava Tiago Monteiro e Yvan Muller ao pódio, depois de resistir aos ataques do inglês Robert Huff (Honda Civic) e de não ter conseguido superar Yvan Muller, para aquela que seria uma “dobradinha” da Honda.

Classificações

Corrida de abertura

1.º, Tom Coronel (Chevrolet Cruze), 13 voltas (62,205 km), em 26’11,089” (142,8 km/h);
2.º, Tom Chilton (Citroen C-Elysée), a 0,597”;
3.º, Nicky Catsburg (Lada Vesra), a 2,626”;
4.º, Mehdi Bennani (Citroen C-Elysée), a 3,145”;
5.º, José Maria Lopez (Citroen C-Elysée), a 3,626”;
6.º, Robert Huff (Honda Civic), a 4,332”;
7.º, Thed Bjork (Volvo S60), a 5,155”;
8.º, Norbert Michelisz (Honda Civic),a 5,452;
9.º, Yvan Muller (Citroen C-Elysée), a 7,411”;
10.º, Tiago Monteiro (Honda Civic), a 8,054”.

Classificaram-se mais sete pilotos

Corrida principal

1.º, Tiago Monteiro, 14 voltas (66,990 km), em 27’53,321” (144,5 km/h);
2.º, Yvan Muller, a 0,821”;
3.º, Norbert Michelisz, a 2,181”;
4.º, Robert Huff (Honda Civic), a 3,402”;
5.º, José Maria Lopez, a 16,164;
6.º, Thed Bjork (Volvo S60), a 17,374”;
8.º, Mehdi Bennani,a 21,614”;
9.º, Hugo Valente (Lada Vesta), a 23,054”
10.º, Tom Chilton, a 23,364”.

Classificaram-se mais seis pilotos

Classificações dos “Mundiais”, depois da prova portuguesa:

Pilotos

1.º, Jose Maria Lopez, 244 pontos;
2.º Tiago Monteiro, 143;
3.º, Nicky Catsburg, 139;
4.º, Mehdi Bennani, 134;
5.º, Yvan Muller, 133;
6.º, Norbert Michelisz, 127;
7.º, Robert Huff, 125;
8.º, Gabriele Tarquini, 104;
9.º, Tom Chilton, 103;
10.º, Tom Coronel, 75.

Estão classificados mais oito pilotos

Marcas

1.º, Citroen, 603 pontos;
2.º, Honda, 419;
3.º, Lada, 365;
4.º, Polestar 175.

Próxima prova – Termas de Rio Hondo (Argentina), dia 7 de Agosto