Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

CNTT: Nuno Matos mais rápido na abertura

  • 333

Mais rápido na dupla passagem pelos 7,23 km do Sector Selectivo de abertura, Nuno Matos vai abrir a estrada este sábado no arranque da Baja do Pinhal, quarta prova do CNTT (Campeonato Nacional de Todo o Terreno)

Sem surpresa, os três candidatos à vitória na prova beirão e ao título nacional ocupam as três primeiras posições, com Nuno Matos a arrancar, amanhã, com 9” de avanço sobre João Ramos (Toyota Hilux) e 11” sobre Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing), o que deixa antever um duelo intenso entre aqueles que dividiram as vitórias nas três provas efectuadas.

Na primeira passagem, Nuno Matos ganhou 6” ao piloto da Toyota e 9” ao campeão nacional, para na segunda passagem ganhar 2” a Miguel Ramalho e 3” a João Ramos. Mostra assim estar na firme disposição de lutar pela vitória e defender a posição de comandante do campeonato.

Luís Moreira (Mitsubishi Pajero Proto), em oitavo, é o primeiro dos T8, enquanto Luís Ferreira (Nissan Pathfinder), 11.º da geral, foi o mais rápido entre os T2.

Amanhã os participantes têm pela frente dois SS, um com 141,99 km, o outro com 94,33 km, que decidirão o vencedor da primeira das duas provas organizadas pela Escuderia de Castelo Branco.

Classificação geral, após os dois primeiros Sectores Selectivos

1.º, Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto), 12’42”; 2.º, João Ramos/Vítor Jesus (Toyota Hilux), a 9”; 3.º, Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing), a 11”; 4.º, Nuno Madeira/Miguel Costa (Kia Sportage TT), a 35”; 5.º, Pedro Ferreira/Valter Cardoso (VW Amarok), a 40”; 6.º, Alexandre Franco/Pedro Franco (BMW Serie 1 Proto), a 41”; 7.º, André Amaral/Nelson Ramos (Mercedes Proto), a 1’08”; 8.º, Luís Moreira/José Gomes (Mitsubishi Pajero Proto), a 1’33” (1.º T8); 9.º, Pedro Silva/José Janela (Mazda Proto), a 1’37”; 10.º, Pedro Oliveira/Ricardo Oliveira (Mazda Proto), a 1’50”. Estão classificadas mais 24 equipas

Classificações do campeonato, antes da prova beirã:

1.º, Nuno Matos, 67 pontos; 2.º, João Ramos, 66; 3.º, Miguel Barbosa, 45; 4.º, Tiago Reis, 26; 5.º, Nuno Madeira, 22; 6.º, João Rosa, 17; 7.º, Luís Ferreira, 15; 8.º, Pedro Ferreira, 14; 9.º, Avelino Reis, 13; 10.º, Alexandre Mota, 12. Estão classificados mais 16 pilotos.