Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

De Gea implicado em caso de abuso sexual e reage: “É mentira”

  • 333

Alex Livesey /Getty Images

Não é só o guarda-redes da seleção espanhola. Iker Muniain, que não foi convocado por Del Bosque, também aparece citado na notícia da agência EFE. O guarda-redes já veio a público desmentir as acusações: “É uma mentira e uma falsidade”

David de Gea, guarda-redes da seleção espanhola, e Iker Muniain, que ficou fora do Euro 2016, estão a ser implicados num caso de agressão sexual, segundo avança esta sexta-feira a imprensa espanhola. Em conferência de impresa, Gea desmentiu as acusações.

Segundo o Eldiario, que cita um relatório da polícia, em causa está um encontro promovido por David de Gea, através de Ignacio Allende, produtor de cinema pronográfico, detido desde abril, e que lidera uma rede de abuso de menores.

Uma testemunha, que consta do relatório da polícia espanhola sobre a investigação a decorrer contra Ignacio Allende, refere os nomes de David de Gea, guarda-redes no Manchester United, e Iker Muniain, do Atlético de Bilbao, como tendo estado envolvidos num encontro com ela e outra mulher, através de Allende.

A testemunha, atualmente sob proteção, defende que ela e outra mulher foram "abusadas sexualmente" e "agredidas fisicamente" pelos homens envolvidos no encontro que teve lugar num hotel de luxo em Madrid, em 2012, e que terá sido promovido por David de Gea, segundo as declarações citadas pelo Eldiario.

O guarda-redes da seleção espanhola já veio a público desmentir as acusações. "Sou o primeiro surpreendido com esta notícia. É uma mentira e uma falsidade", afirmou, segundo o El Pais, acrescentando que o caso está nas mãos dos seus advogados.

O caso está a abalar a seleção espanhola e surge no primeiro dia de arranque do Euro 2016.