Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Marcelo de “gravata verde” para entregar a Taça de Portugal

  • 333

Marcos Borga

O Chefe de Estado afirmou que este domingo não terá clube. “Ganhe quem ganhar entregarei a Taça com a mesma disposição”, garantiu

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, entregará a Taça de Portugal, em futebol, este domingo, ao final da tarde, no Estádio Nacional, de "gravata verde".

Instado pelos jornalistas a pronunciar-se sobre a final da Taça de Portugal em futebol, que se disputa entre o Futebol Clube do Porto e o Sporting de Braga (clube pelo qual é conhecida a simpatia de Marcelo Rebelo de Sousa), o chefe de Estado assegurou que este domingo não terá clube.

"O Presidente da República é de todos os portugueses e hoje à tarde não terá clube", razão pela qual anda hoje de "gravata verde" e "não azul ou vermelha" (cores dos clubes que disputam o troféu).

"Guardarei no fundo do meu coração a paixão clubista e ganhe quem ganhar entregarei a Taça com a mesma disposição", prometeu.

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas, ao final da manhã deste domingo, na Universidade de Coimbra, depois de ter assistido à atribuição do grau de 'doutor honoris causa' a António Guterres.

O antigo primeiro-ministro de Portugal e ex-alto-comissário para os Refugiados e candidato a secretário-geral da ONU foi distinguido, este domingo, pela Universidade de Coimbra, com o título de ?doutor honoris causa'.

Além do Presidente da República, a cerimónia contou também com a presença do primeiro-ministro, António Costa, do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e da ministra da Presidência, Maria Manuel Leitão Marques, que incorporou o cortejo enquanto professora da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC).

José Reis e José Manuel Pureza, docentes da FEUC, proferiram os discursos de elogio do candidato ao título e da sua apresentante, a fundadora do Conselho Português para os Refugiados, Teresa Tito de Morais, respetivamente.