Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Sébastien Ogier começa bem

  • 333

Octavio Passos/Getty Images

Perante as bancadas lotadas da pista de Lousada, palco da Super Especial de abertura, o francês Sébastien Ogier assumiu o comando da edição 50 do Vodafone/Rali de Portugal, ao bater o belga Thierry Neuville, por 0,9”

Com dois carros ao mesmo tempo em pista, o espetáculo foi emotivo e entusiasmou aqueles que acorreram ao local para verem em ação alguns dos melhores pilotos de ralis.

Embalada pela vitória do neo-zelandês Hayden Paddon (Hyundai i20 WRC), na Argentina, a marca coreana entrou bem na prova portuguesa, com o belga Thierry Neuville e o espanhol Dani Sordo a colocarem-se atrás do campeão mundial, depois de terem sido, pela mesma ordem, os mais rápidos no “shake down”, o que pode significar que a evolução dos Hyundai é uma realidade e que a superioridade da VW pode ser posta em causa.

O alemão Pontus Tidemand (Skoda Fabia R5) foi o primeiro dos WRC2 e deu-se ao luxo de deixar atrás de si vários adversários que tripulam carros mais competitivos. Entre os portugueses, o mais rápido foi Diogo Salvi (Skoda Fabia R5), pela primeira vez ao volante do carro checo, que bateu Miguel Campos (Skoda Fabia R5) por 0,7”, com José Pedro Fontes (Citroen DS3 R5) a completar o pódio nacional.

Amanhã, os concorrentes rumam ao Minho para cumprirem uma dupla passagem por três especiais, Ponte de Lima (27,44 km), Caminha (18,03 km), Viana do Castelo (18,70 km), iguais às versões efectuadas o ano passado, que antecedem as duas passagens pela Porto Street Stage (1,85 km), a novidade, desenhada nas ruas do centro do Porto, que tem lugar ao final e que vai ser a primeira especial dos tempos modernos a ser reconhecida com os carros de competição.

Na realidade, após a primeira passagem pelas três especiais do dia, as equipas vão fazer duas passagens, à hora de almoço, pelo centro do Porto. O objetivo é reconhecer o traçado e tirarem notas, antes de rumarem ao Parque de Assistência, instalado na Exponor, e de voltarem às estradas do Minho.

E se hoje, em Lousada, milhares de espectadores presenciaram “in loco” o arranque da prova, amanhã a multidão voltará a ser imensa, o que levou a Câmara Municipal a decidir, à última hora, montar uma nova bancada, por os bilhetes postos à venda para a bancada existente terem desaparecido num ápice.

Classificação, depois da 1.ª PC:

1.º, Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (Citroen DS3 WRC9, 2’41,1”; 2.º, Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 WRC), 2’42,0”; 3.º, Dani Sordo/Marc Marti (Hyundai i20 WRC), 2’42,3”; 4., Andreas Mikkelsen/Anders Jaeger (VW Polo R WRC), 2’42,8”; 5.º, Jari-Matti Latvala/Mikka Antilla (VW Polo R WC), 2’43,0”; 6.º, Kris Meeke/Paul Nagle (Citroen DS3 WRC), 2’43,2”; 7.º, Hayden Paddon/John Kennard (Hyundai i20 WRC), 2’43,7”; 8.º, Ott Tanak/Raigo Molder (Ford Fiesta RS WRC), 2’44,4”; 9.º, Mads Ostberg/Ola Floene (Ford Fiesta RS WRC), 2’44,5”; 10.º, Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau (Citroen DS3 WRC), 2’44,7”; …; 26.º, Diogo Salvi/Paulo Babo (Skoda Fabia R5), 2’51,7”