Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Jogos do título movimentaram quase 28 milhões de euros

  • 333

Estudo do IPAM revela que os jogos Benfica-Nacional e Braga-Sporting geraram um impacto económico de 27,9 milhões de euros em receitas diretas e indiretas

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Os jogos do título, disputados no domingo no Estádio da Luz e no Estádio Municipal de Braga, geraram um retorno económico de 27,9 milhões, segundo uma análise divulgada, esta segunda-feira, pelo IPAM (Instituto Português de Administração e Marketing). O estudo, o primeiro deste instituto sobre o impacto económico de jogos decisivos para a atribuição do título de campeão nacional, centrou-se na movimentação de receitas diretas e indiretas geradas dentro e fora dos estádios.

“A análise teve em conta toda a máquina logística em torno da realização dos dois jogos”, referiu ao Expresso Daniel Sá, diretor do IPAM e coordenador do estudo que avaliou desde gastos com restauração, deslocações, segurança, receitas de bilheteira, direitos de transmissão televisiva, aposta on-line, publicidade, ações promocionais e venda de merchandising, que somam no seu todo 22,3 milhões de euros, ou seja, 80% do total de impacto económico.

O período de estágio e a fase de rescaldo do jogo representam, no total, 15% do retorno financeiro, tendo sido estimadas em 3,2 milhões de euros as receitas diretas geradas no Estádio da Luz, entre bilheteira, camarotes, ações promocionais, serviços de animação, consumos no recinto e receitas televisivas.

O estudo realizado pelo gabinete de Estudos de Marketing para o Desporto do IPAM revelou ainda que a audiência televisiva do Benfica-Nacional e do encontro em Braga terá rondado os 3,5 a 4 milhões de teleespetadores, além dos 65 mil adeptos que se deslocaram à Luz e dos 30 mil que marcaram presenta no estádio desenhado por Souto Moura.

Apesar de não ter dados comparativos de outros jogos decisivos para a atribuição das faixas de campeão, Daniel Sá afirma que os estudos anteriores do IPAM, tendo os clássicos entre os grandes como base de análise, apontam para receitas cada vez mais volumosos em torno dos jogos de referência do futebol português. “É um setor ainda com potencial de crescimento no país”, acredita Daniel Sá, que realizou a análise com base em dados dos clubes, da Liga e em indicadores de variadas áreas de atividade.