Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Nico Rosberg na frente

  • 333

DIEGO AZUBEL/EPA

O alemão Nico Rosberg, da Mercedes, assegurou a “pole position” (23.ª da sua carreira) para o GP da China e tem tudo a seu favor para somar o terceiro triunfo consecutivo e rumar à conquista do título

Lewis Hamilton, colega de equipa de Rosberg e, do ponto de vista teórico, o seu mais directo adversário na corrida ao título - que já tinha sido penalizado, com cinco lugares na grelha de partida - vai largar da última posição. O inglês não completou uma única volta na qualificação devido a problemas de motor, o que o vai obrigar a fazer uma corrida de trás para a frente, para tentar marcar alguns pontos.

Por outro lado os pilotos da Ferrari, o finlandês Kimi Raikkonen e o alemão Sebastian Vettel, que partilham a segunda linha, fizeram os seus tempos com pneus super-macios, ao contrário do que sucedeu com Nico Rosberg, que utilizou pneus macios. Este facto vai obrigá-los a parar mais cedo do que o comandante do campeonato e a terem de fazer, muito provavelmente, duas paragens, enquanto o piloto da Mercedes deverá fazer apenas uma e com isso ganhar uma vantagem confortável, capaz de lhe garantir o triunfo.

O australiano Daniele Ricciado (Red Bull/TAG Heuer) protagonizou a surpresa do dia, ao alcançar a segunda posição da grelha, o melhor resultado até agora, mas não é provável que consiga surpreender Nico Rosberg, embora possa conter o ataque dos homens de Maranello.

A qualificação foi interrompida, duas vezes, a primeira na sequência do despiste do alemão Pascal Wehrlein (Manor/Mercedes), que foi traído por uma poça de água, devido à chuva que caiu sobre o traçado de Xangai. A segunda paragem ocorreu quando o seu compatriota Nico Hulkenberg (Force India/Mercedes) perdeu um roda, o que poderá fazer com que recue algumas posições na grelha de partida.

Grelha de partida oficiosa: 1.ª linha – Nico Rosberg (Mercedes MGP W07/Mercedes), 1’35,402”; Daniel Ricciardo (Red Bull RB12/TAG-Heuer), 1’35,917”; 2.ª linha – Kimi Raikkonen (Ferrari SF16-H/Ferrari), 1’35,972”; Sebastian Vettel (Ferrari SF16-H/Ferrari), 1’36,246”; 3.ª linha – Valtteri Bottas (Williams FW38/Mercedes), 1’36,296; Daniil Kvyat (Red Bull RB12/TAG-Heuer), 1’36,399”; 4.ª linha – Sergio Perez (Force India VJM09/Mercedes), 1’36,865”; Carlos Sainz (Toro Rosso STR11/Ferrari), 1’36,881”; 5.ª linha – Max Verstappen (Toro Rosso STR11/Ferrari), 1’37,194”; Nico Hulkenberg (Force India VJM09/Mercedes), sem tempo; 6.ª linha – Felipe Massa (Williams FW38/Mercedes), 1’37,347”; Fernando Alonso (McLaren MP4-31/Honda), 1’38,026”; 7.ª linha – Jenson Button (McLaren MP4-31/Honda), 1’39,093”; Romain Grosjean (Haas VF16-Ferrari), 1’39,830; 8.ª linha – Marcus Ericsson (Sauber C35/Ferrari), 1’40,742”; Felipe Nasr (Sauber C35/Ferrari), 1’42,430”; 9.ª linha – Kevin Magnussen (Renault RS16/Renault), 1’38,673”; Esteban Gutierrez (Haas VF-16/Ferrari), 1’38,770”; 10.ª linha – Jolyon Palmer (Renault RS16/Renault), 1’39,528”; Rio Haryanto (Manor MRT05/Mercedes), 1’40,264”; 11.ª linha – Pascal Wehrlein (Manor MRT05/Mercedes), sem tempo; Lewis Hamilton (Mercedes MGP W07/Mercedes), sem tempo.