Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Não é à toa que lhe chamam a “liga milionária”

  • 333

Juan Medina / REUTERS

O sorteio das meias-finais da Liga dos Campeões ditou uma batalha dos milionários entre Real Madrid e Manchester City. Na outra semifinal, o Bayern de Munique tem pela frente o Atlético de Madrid

Depois de uns quartos-de-final emocionantes, a "liga milionária" está de volta. E para fazer jus ao nome. O sorteio das meias-finais da Liga dos Campeões ditou um jogo onde (muito) dinheiro vai estar em campo, com o Real Madrid a defrontar o Manchester City. Afinal, segundo dados do TransferMarkt, a equipa espanhola tem um plantel que vale perto de 680 milhões de euros, contra os ingleses, com "apenas" 500 milhões na sua equipa.

O jogo marca o regresso de Cristiano Ronaldo ao outro lado de Manchester. Após uma sensacional reviravolta na última eliminatória frente ao Wolfsburgo - o Real esteve a perder por 2-0 na primeira mão, Ronaldo resolveu na 2ª mão com um hat-trick - o português procura repetir a maldade frente à equipa de Manuel Pellegrini, que eliminou nos "quartos" o PSG (3-2, no conjunto das duas mãos).

No confronto direto, os ingleses nunca venceram o Real Madrid em jogos a contar para a Liga dos Campeões (em dois jogos, um empate e uma derrota). É também a estreia nas semifinais para a equipa de Manchester, depois de nos últimos anos não ter passado dos "oitavos".

Com despedida anunciada de Munique, Pep Guardiola precisa agora de ultrapassar os espanhóis do Atlético de Madrid para chegar à final, onde pode encontrar a sua futura equipa

Com despedida anunciada de Munique, Pep Guardiola precisa agora de ultrapassar os espanhóis do Atlético de Madrid para chegar à final, onde pode encontrar a sua futura equipa

MÁRIO CRUZ / LUSA

No outro jogo das "meias", o Bayern de Munique - "carrasco" do Benfica nos quartos-de-final - defronta os espanhóis do Atlético de Madrid. Motivados pela vitória frente ao Barcelona, o conjunto de Diego Simeone promete dar luta aos alemães.

O único encontro entre os bávaros e os "colchoneros" aconteceu em 1974, na final da Liga dos Campeões. Num tempo sem prolongamentos e desempates por grandes penalidades, as duas equipas empataram a uma bola. Num jogo de desempate, dois dias depois, os espanhóis seriam cilindrados por 4-0.

As possibilidades para uma final histórica estão plantadas. Entre os encontros possíveis para o jogo no estádio de San Siro, em Milão, estão um encontro de Pep Guardiola com a sua futura equipa - caso Bayern e Manchester City cheguem à final - ou um encontro entre os dois rivais de Madrid.

Mas primeiro há que deixar a bola (e o dinheiro) rolar. A primeira mão joga-se a 26 de abril, a segunda mão acontece a 3 de maio.

  • O UMM e o BMW

    O Benfica foi eliminado da Liga dos Campeões pelo Bayern de Munique após um empate (2-2) na Luz (3-2 na eliminatória)

  • Ele andou a correr atrás de Klinsmann no último Benfica-Bayern

    A última vez que o Bayern de Munique veio à Luz, em 1995, Pedro Henriques ficou com uma história para contar aos netos. O problema é que o conto que se segue não foi lá muito positivo: Pedro Henriques bem tentou deter o craque dos alemães, mas Jürgen Klinsmann bisou (já tinha marcado os quatro do 4-1 da 1ª mão) e o Benfica perdeu por 1-3. O antigo jogador do Benfica fala ao Expresso na primeira pessoa e antevê o Benfica-Bayern desta noite (19h45, RTP1)