Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Presidente do Belenenses responde à SAD e ao treinador: “Não recebemos lições de quem chegou há dois dias”

  • 333

Já não há como disfarçar o mau ambiente que se vive no Belenenses. A SAD, liderada por Rui Pedro Soares, e o clube, liderado por Patrick Morais de Carvalho, não se entendem. A culpa é da SAD, que não paga o que deve ao clube, diz o presidente

"É uma vergonha, coisa de clube da oitava divisão", disse Julio Velázquez. "Tivemos uma semana trágico-cómica", disse Rui Pedro Soares. Depois da derrota do Belenenses com o Sporting (2-5), tanto treinador como presidente da SAD queixaram-se da falta de condições de trabalho no Restelo, devido a um corte de eletricidade que obrigou os jogadores a tomar banho de água fria e a equipa técnica a ir para casa, por não ter internet para trabalhar.

Se as relações entre SAD - liderada por Rui Pedro Soares - e clube - liderado por Patrick Morais de Carvalho -, já não estavam propriamente amigáveis, depois de uma entrevista, há duas semanas, em que Soares acusou a direção do clube de ser constituída por "meia dúzia de garotos", pior ainda ficaram depois do episódio da luz, cortada pela direção do clube (o Restelo é do clube, mas as instalações são utilizadas pela SAD).

Esta quarta-feira ao final da tarde, Patrick Morais de Carvalho decidiu explicar o assunto publicamente, numa longa conferência de imprensa que qualificou de "defesa do Belenenses".

"Da nossa parte, tentámos sempre que todos os assuntos, nomeadamente as diferenças e desacordos, fossem tratados sem ser na praça pública. É essa a nossa obrigação enquanto Belenenses", disse o presidente. E é aqui que o clube difere da SAD: "Nós somos Belenenses, eles não são Belenenses, nem ninguém sabe o que são".

Carvalho acusou a SAD de lançar "mentiras, deturpações e invenções para o espaço mediático", referindo-se ao episódio do corte da eletricidade e de um alegado furto de cadeiras de um dos camarotes do Restelo, que a SAD teria denunciado à polícia.

O presidente explicou que, no plano de treinos semanal da equipa de futebol, que é enviado pela SAD ao clube, não constava qualquer sessão de treino na sexta-feira (o treino estaria marcado para o Estádio Nacional), daí que a eletricidade tenha sido suspensa. Porquê? "Em consequência do não pagamento reiterado dos montantes devidos a título de luz, água e gás ao clube", disse Carvalho, detalhando a dívida atual da SAD, cujos consumos não são pagos desde 30 de junho de 2013: €121.328,30.

"Nunca o fez, nem com a anterior direção, nem com a atual. Mais grave ainda: em reunião promovida pelo senhor presidente do Conselho Geral do Clube, no passado dia 10 de março, o presidente da SAD comprometeu-se a fazer o pagamento", mas tal não aconteceu, alega o clube, que também "repudia toda e qualquer insinuação de que tenha retirado cadeiras".

E inverte a acusação: "A SAD, isso sim, retirou sem autorização ou sequer sem dar conhecimento ao clube, cadeiras dos camarotes", procedendo a obras para as quais não tinha autorização, acrescenta. "Consideramos uma piada de mau gosto que, tendo removido as cadeiras que são - ou eram - propriedade do clube sem qualquer autorização, a seguir chamem a PSP - se é que o fizeram - para dar conta do desaparecimento de cadeiras que são propriedade do clube. Verdadeiramente kafkiano!"

Questionado pelo Expresso sobre as declarações de Soares e Velázquez, o presidente do Belenenses reagiu de forma dura: "Não vale a pena responder ao presidente da SAD porque são declarações com uma mão vazia e uma mão cheia de nada. Ao treinador, se calhar posso dar um conselho, porque sou mais velho do que ele e sou presidente: tem de se preocupar essencialmente em melhorar o rendimento da equipa e honrar a camisola. Porque Os Belenenses não recebem lições de clubismo de quem chegou há dois dias a Portugal e não conhece a história d' Os Belenenses. E lembro-lhe que no ano passado, por esta altura, estávamos a discutir um lugar na Liga Europa".

Patrick Morais de Carvalho lamenta a situação atual e assegura que o clube "garantirá o pagamento das despesas operacionais" até ao final da época. Mas, a partir daí, se se mantiverem os "incumprimentos reiterados", o clube não assumirá "o financiamento da SAD" na próxima época. "Que fique bem claro que o Clube de Futebol Os Belenenses não é um banco e não tem como atividade financiar empresas", afirmou.

"Por último, quero dizer-vos que pelo clube quem dá a cara é o seu presidente e por isso é a última vez que falo de cadeiras, de autoclismos, de água e de lâmpadas; essa é a praia da Codecity (empresa da SAD), não é a praia do Clube de Futebol Os Belenenses". Pode ler o comunicado na íntegra AQUI.

Saiba mais sobre o desentendimento no Belenenses - com declarações exclusivas de Patrick Morais de Carvalho - na edição de sábado do Expresso