Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Pinto da Costa assobiado como nunca no Dragão

  • 333

No final do jogo com o Tondela, os adeptos do FC Porto presentes no Dragão viraram-se para a tribuna presidencial e acenaram lenços brancos, lançando insultos contra a direção do clube

FERNANDO VELUDO / Lusa

Em 34 anos de mandato, nunca Pinto da Costa foi tão assobiado no Dragão como estga segunda-feira, após derrota em casa frente ao Tondela. Mais do que a equipa, os lenços brancos tiveram por alvo principal o presidente, até agora quase intocável para os adeptos portistas

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Os adeptos do FC Porto perderam a paciência e na noite desta segunda-feira não pouparam o até agora amado líder do FC Porto, alvo de acenos de adeus e insultos no final da inesperada derrota caseira (0-1) frente ao Tondela, último classificado da Liga.

Numa manifestação espontânea, logo que o árbitro Bruno Esteves deu por terminada a partida, a maioria dos cerca de 16 mil espectadores presentes no estádio do Dragão viraram-se revoltados para a tribuna presidencial, acenando lenços brancos e lançando insultos contra a direção azul e branca.

A nove pontos do Benfica e a sete do Sporting, a intenção da equipa de José Peseiro chegar ao 2.º lugar do campeonato, com acesso direto à Champions, é cada vez mais longínqua, descalabro imputado pelos sócios à falta de rigor e desnorte da SAD do FC Porto.

A 12 dias de ir novamente a votos, a vitória de Pinto da Costa, candidato único à cadeira de sonho do Dragão não se discute, embora pela primeira vez em 34 anos de liderança indiscutível paire no ar o suspense sobre o número de votos brancos que possivelmente cairão nas urnas do clube.

FERNANDO VELUDO / Lusa

Até agora apoiante ferrenho de Pinto da Costa, Manuel Serrão desafiou esta segunda-feira, no programa “Prolongamento”, da TVI24, o presidente e restante administração da SAD, em particular Antero Henrique, diretor-geral do clube e responsável pelo futebol, a darem a cara “por esta vergonha”, apelando a que tenham a humildade de reconhecer os erros da estrutura.

O conhecido sócio e adepto portista não se conforma com a humilhação em campo diante do Tondela, equipa que veio da II Liga e quase condenada à despromoção, advertindo que uma “equipa e uma administração que ganham milhões têm de ter respeito pelos sócios”. Num discurso inflamado, Serrão diz ser tempo de Pinto da Costa explicar o que se passa, reconheça os erros na escolha de treinadores e nos Ferraris que se revelaram motoretas.

Longe dos tempos áureos do passado, a contestação a Pinto da Costa tem vindo a subir de tom

Longe dos tempos áureos do passado, a contestação a Pinto da Costa tem vindo a subir de tom

Arquivo Expresso

Com apenas a Taça de Portugal em aberto para mitigar três anos de jejum de títulos, o comentador televisivo lançou ainda um repto para que antes das eleições, marcadas para 17 de abril, o presidente do FC Porto explique o que devem os adeptos esperar da direção, “que é a mesma”, para o futuro.

A contestação a Pinto da Costa tem vindo a subir de tom, não só pelo descalabro da equipa de futebol em campo mas também pela divulgação de chorudas comissões ganhas na compra e venda de jogadores pela empresa Energy Soccer, detida parcialmente por Alexandre Pinto da Costa. Segundo o “Correio da Manhã”, desde 2012 a sociedade do filho do presidente do FC Porto já lucrou 1,94 milhões de euros em intermediação e gestão de carreiras de jogadores do universo portista, entre os quais de destacam Ricardo Quaresma, Rolando, Atsu, Álvaro Pereira ou Casimiro.

Em comunicado emitido ontem, a SAD do FC Porto reagiu contra a alegada “campanha difamatória” que visa desvalorizar a marca e enfraquecer a equipa de futebol.O clube refuta ainda as acusações de “benefícios indevidos, englobando o presidente do clube, administradores e fundamentalmente seus familiares”.