Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Seleção de futebol afegã apresenta equipamento com hijab

  • 333

A nova versão foi apresentada no Dia da Mulher e é a primeira com um hijab incorporado. O uso é opcional

Rafael Silva

Depois de, em 2014, a FIFA levantar a proibição do uso de lenços que cobrissem a cabeça das jogadoras de equipas femininas, a seleção nacional do Afeganistão tem um equipamento inovador para subir aos relvados. A Hummel desenhou um equipamento com um hijab (um véu que apenas deixa a cara a descoberto) integrado numa base para vestir por baixo da camisola e calções que não deixa pele a descoberto.

Khalida Popal ajudou a desenhar o equipamento. A antiga capitã de equipa, forçada a retirar-se do futebol depois de uma lesão no joelho, considera que "A camisola da seleção simboliza a nossa cultura, tradição e história. Parece-me que a seleção feminina mostra o enorme potencial que o futebol tem como força de união. Gosto de pensar que damos uma nova esperança a muitas mulheres no país."

O dono da Hummel, Christian Stadil, afirmou no site oficial da empresa que a intenção é "ajudar as mulheres afegãs a jogar futebol. Com ou sem hijab." Estes são os primeiros hijabs desenhados para jogar futebol, "aproximando a fé e o desporto."

A religião islâmica nem sempre tem sido bem recebida no mundo do futebol. Antes de 2014, a FIFA chegou a banir a seleção feminina do Irão das competições internacionais pelo uso do hijab. Incorporá-los no equipamento e deixar o seu uso ao critério das mulheres é, por isso, um passo significativo no desporto-rei.