Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Para Inácio, o Benfica tem uma equipa de “cães de fila”. São 14, onze titulares e três no banco

  • 333

Nuno Fox

No programa “Play Off”, da SIC Notícias, Augusto Inácio disse que há uma campanha mediática nos jornais e nas televisões para atacar o Sporting “de uma maneira cruel”

Augusto Inácio não se segurou e chamou pelos nomes, um por um, aqueles que considera serem os pontas de lança do Benfica nos jornais e na televisão. É uma campanha feita com “cães de fila”. “Eu vou dizer nomes: Pedro Guerra, Carlos Janela, Rui Pedro Braz, Diamantino Miranda, João Pedro Vaz, João Gobern, Camilo Lourenço, Nuno Farinha, Fernando Guerra, Rui Gomes da Silva, António Figueiredo, Octávio Lopes, Octávio Ribeiro, João Gabriel e a revista ‘Sábado’”. Todos eles, argumentou Inácio, têm “sistematicamente bombardeado o Sporting para tentar desestabilizar”. São tantos quanto uma equipa de futebol: 11 titulares e três prontos a saltar do banco para o campo.

Aconteceu na noite deste domingo no programa “Play Off”, da SIC Notícias, e Inácio não se ficou pelos nomes. Passou à estratégia. “Podem dizer as mentiras que quiserem. Que o Sporting não paga salários, que o Jesus se dá mal com o presidente. Não interessam os vouchers, não interessa dizer que o último árbitro a marcar um penálti contra o Benfica [Marco Ferreira] desceu de divisão”. E houve mais: “Há jogadores adversários que vêm defender os jogadores do Benfica [Sturgeon, do Belenenses, defendeu Renato Sanches]. São os jogadores que ligam à comunicação social ou é a comunicação social que liga para os jogadores?”

A bola rola, mesmo com o jogo parado.

  • Augusto Inácio põe em causa lesão de Júlio César

    Diretor leonino levantou dúvidas sobre a lesão do guarda-redes Júlio César. No programa “Play-Off” da SIC Notícias, o comentador disse que teve conhecimento de que o brasileiro saiu da equipa por alegados problemas relacionados com a renovação contratual