Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

É a ideologia, espanhóis!

  • 333

GERARD JULIEN/AFP/Getty Images

Este sábado há Real Madrid vs. Atlético de Madrid (15h, Sport TV2), outro choque de ideias entre dois clubes que não podiam ser mais diferentes

Em muitos dos casos, os números e as estatísticas são as muletas que ajudam a amparar os nossos argumentos; neste caso, os números e as estatísticas são os argumentos.

Este sábado há Real Madrid vs. Atlético de Madrid, e há vários elementos que nos explicam o que os separa.

Ataque e defesa

Frente a frente estará o melhor ataque e a melhor defesa do campeonato. O Real Madrid é 3º classificado, tem 71 golos marcados e o Atlético de Madrid, 2º classificado, tem apenas 35 (Ronaldo, entre Liga e Liga dos Campeões, já leva 34...). Mas, por outro lado, o Real já sofreu 24 golos e ao Atlético de Madrid só marcaram 11 golos nesta época. Recordemos: esta será a 26ª jornada.

O passado longínquo...

O dérbi de Madrid é um choque ideológico, entre os aristocratas merengues e os trabalhadores colchoneros, entre duas formas de se estar no futebol. De um lado, sempre se quis do melhor e do bom (e do mais caro); do outro, joga quem corre porque, como diz o treinador Simeone, o “o esforço não é negociável”. Mas nestes anos todos, é visível que o dinheiro traz felicidade e títulos: o Real Madrid tem 89 vitórias e marcou 291 golos; o Atlético de Madrid tem 40 e tem 218 golos (há 36 empates).

E o passado recente

Só que a tendência dos últimos anos - e a culpa é de Simeone - tem sido contrária à da história. Aliás, o Atlético de Madrid ganhou dois dos últimos três encontros contra o Real Madrid disputados no São Bernabéu para a Liga. Os colchoneros têm aproveitado os desequilíbrios nos plantéis dos rivais vizinhos (muitos craques à frente, médios que não defendem, defesas que preferem atacar) para invertera ordem natural do futebol espanhol e até a lógica. Certo, Florentino? É que a equipa do Real vale €707 milhões e a do Atlético de Madrid está avaliada em €358 milhões (dados transfermarkt)

Os dois craques

Cristiano Ronaldo marca em menos jogos? Isto até pode ser verdade, mas também não é menos verdade que o português começou a aproveitar a experiência para assistir colegas. Nos últimos 15 encontros, Cristiano esteve envolvido em 29 golos do Real Madrid (20 golos, nove assistências), só que ser-lhe-á muito difícil fazer o gostinho ao pé contra o Atlético: nos derradeiros quatro encontros contra os rivais fez... zero golos.

Do outro lado está Griezmann, um jovem francês simpático e talentoso, que tem 19 golos na Liga e 14 assistências. Hoje, ele é o que Fernando Torres foi, nos tempos em que Torres era Torres.

Os dois treinadores

Os homens à frente das equipas do Real Madrid e do Atlético de Madrid não podiam estar noutro lugar. Zidane foi um artista da bola, genial, talentoso, às vezes altivo e pouco intenso, porque tudo lhe era fácil; Simeone foi um guerreiro, para quem tudo valia para conquistar um palmo de relva no terreno de jogo. Jogaram sete vezes um contra o outro (Zidane na Juventus e Real Madrid; Simeone no Inter, Lazio e Atlético de Madrid) e o argentino leva a melhor: 3 vitórias, 2 empates e 2 derrotas.