Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Procura-se Maicon, “defensorem non grato”

  • 333

ESTELA SILVA / EPA

Depois de uma saída de campo polémica frente ao Arouca, a chuva de críticas obrigou o central do FC Porto a tornar a sua conta de Instagram privada aos adeptos. A família do jogador fala de uma lesão que Maicon arrasta “há quatro meses”

A vida não está nada fácil para Maicon. O jogo de domingo contra o Arouca trouxe uma noite de pesadelo para o central do FC Porto, com um erro no segundo golo dos arouquenses - que levou à derrota da equipa por 2-1 - e uma inusitada saída de campo em plena situação de jogo. Como se pode prever, Maicon recebeu um expressivo coro de assobios no Dragão.

Depois de uma finta falhada que permitiu o golo dos arouquenses, Maicon cai no chão, queixando-se da coxa esquerda. Pouco depois, o capitão dos dragões volta a sentir dores e sai de campo para a linha lateral, à espera de uma substituição. A atitude insólita - mesmo em caso de lesão - levou os adeptos a especular que em tudo se tratava de uma “birra” e não de problemas físicos.

Para o brasileiro, no entanto, o jogo não acabou depois dos 90 minutos. Nas redes sociais, a sua atitude fez do jogador "persona non grata" junto dos adeptos, que condenam a saída de campo prematura em pleno ataque do Arouca, situação que poderia ter originado males maiores aos dragões.

A avalanche de insultos a si dirigida obrigou mesmo Maicon – com quase 37 mil seguidores revoltados – a tornar privada a sua conta no Instagram.

Mas na mesma rede social onde é condenado, Maicon conta com o apoio da família. O irmão Muller Roque e a esposa Úrsula Roque acusa os médicos dos dragões de não conseguirem recuperar o jogador de uma lesão que apresenta há quatro meses.

“A culpa não é sua, já faz 4 meses que tenta voltar a 100% e não consegue porque o erro não foi seu e sim de quem se diz doutores! Um absurdo não conseguir melhorar um jogador que treina de manhã e à tarde todo o dia para voltar a jogar e pede para parar e não pode!”, desabafa a esposa do capitão.

Logo após o jogo, Rodolfo Reis teceu, na SIC Notícias, duras críticas à atitude do central. “Já tive colegas com fissuras, com braços partidos a jogar. Eu próprio joguei com dores e grandes lesões e continuava até poder haver uma substituição”.

O antigo jogador do FC Porto e comentador do programa “Play-Off” vai mais longe, dizendo que Maicon “não pode nem deve jogar mais” pelos dragões. “Se fosse seu colega, não admitiria que jogasse mais comigo”.

O defesa é um dos jogadores mais antigos no plantel, estando no FC Porto desde 2007. Conta com 190 jogos realizados e 13 golos ao serviço dos dragões.