Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Rali de Monte Carlo. Sébastien Ogier pode ter garantido a vitória

  • 333

Sébastien Ogier está a um passo da vitória no rali de Monte Carlo

Nikos Mitsouras/EPA

O rali de Monte Carlo pode ter ficado decidido, uma especial antes do final da terceira etapa, depois do abandono do irlandês Kris Meeke (Citroen DS3 WRC), traído pela caixa de velocidades

Sem aquele que foi o seu mais direto adversário, que chegou a passar pelo comando e estava a 29,5” de distância, o francês Sébastien Ogier (VW Polo R WRC) tem tudo a seu favor para repetir o êxito do ano passado.

A três especiais do fim, que representam pouco mais de 45 quilómetros de competição, Sébastien Ogier tem 1’59,7” de avanço sobre o norueguês Andreas Mikkelsen, seu colega de equipa, e só um erro, como o cometido em Espanha, lhe poderá roubar o 31.º triunfo no “Mundial”.

Apesar de ter a vitória na mão, Ogier não deixou de reconhecer que “é uma pena” o que aconteceu ao colega. “O Kris não o merecia, tanto mais que estava a ser uma luta muito excitante. A partir daqui o meu objetivo é só um: chegar ao fim”, afimou o piloto francês.

Com os abandonos de Kris Meeke e do finlandês Jari-Matti Latvala (VW Polo R WRC), este por causa de mais uma saída de estrada que danificou a suspensão dianteira esquerda do VW, o belga Thierry Neuville (Hyundai i20 WRC) completa o pódio, mas o segundo lugar está a escassos 12,5”, o que vem confirmar que o novo carro da marca sul-coreana é mais eficaz do que o anterior e pode complicar a vida aos “VW boys”.

Resta saber se, este domingo, o belga opta por atacar ou por garantir um pódio na abertura da temporada, uma vez que o norueguês Mads Ostberg (Ford Fiesta RS WRC), o melhor homem da marca da oval, está já a mais de dois minutos de distância.

De assinalar que o inglês Elfyn Evans (Ford Fiesta R5), que comanda o WRC2, e o alemão Armin Kremer (Skoda Fabia R5), que é o seu mais direto perseguidor, fecham o lote dos dez primeiros.

O rali de Monte Carlo termina amanhã, com três especiais, duas delas, a primeira e a última, a passarem pelo mítico Col du Turini, que na segunda passagem funcionará como “Power Stage”.

Classificação, no final da 3.ª etapa

1.º, Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (VW Polo R WRC), 3.19’05,7”; 2.º, Andreas Mikkelsen/Anders Jaeger (VW Polo R WRC), a 1’59,7”; 3.º, Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 WRC), a 2’12,2”; 4.º, Mads Ostberg/Ola Floene (Ford Fiesta RS WRC), a 4’25,9”; 5.º, Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau (Citroen DS3 WRC), a 7’29,4”; 6.º, Bryan Bouffier/Victor Belotto (Ford Fiesta RS WRC), a 9’12,9”; 7.º, Ott Tanak/Raigo Molder (Ford Fiesta RS WRC), a 10’42,3”; 8.º, Dani Sordo/Marc Marti (Hyundai i20 WRC), a 10’44,5”; 9.º, Elfyn Evans/Craig Parry (Ford Fiesta R5), a 17’14,5”; 10.º, Armin Kremer/Winklhofer (Skoda Fabia R5), a 19’26,4”.