Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Rali de Monte Carlo. Kris Meek vencedor surpresa do primeiro dia

  • 333

REPORTER IMAGES / EPA

Apesar do tricampeão mundial Sébastien Ogier ter sido o mais rápido na classificativa de abertura, no segundo troço i piloto da Citroën recuperou o tempo perdido e ainda ficou com um avanço de 6,9 segundos

Pedro Roriz

O irlandês Kris Meeke (Citroen DS3 WRC) é surpreendentemente o líder no fin al da 1ª etapa do Rali de Monte Carlo, prova de abertura do Mundial da espacialidade (WRC), que esta quinta-feira teve duas especiais noturnas a abrir as hostilidades.

Foi sem surpresa que o francês Sébastien Ogier (VW Polo R WRC) foi o mais rápido no primeiro troço, o mesmo em que Kris Meeke, piloto da Citroën, não evitou fazer um pião e perdeu 4,1 segundos”. Já na classificativa seguinte, Meeke recuperou o tempo perdido e chegou a Gap no comando do rali, com 6,9 segundos de avanço sobre o detentor do título.

As estradas geladas que marcaram o dia de abertura do rali monegasco provocaram estragos, obrigando o finlandês Jari-Matti Latvala (VW Polo R WRC) a perder 30 segundos com um toque e a terminar o dia em 7.º lugar. Já o norueguês Andreas Mikkelsen, seu colega de equipa e de Ogier, parte para a 2ª etapa, que se coorre esta sexta-feira, em 3.º lugar.

Outra das surpresas do primeiro dia do "Monte" foi o neo-zelândes Hayden Paddon (Hyundai i20 WRC), que apesar de utilizar um carro do ano passado - ao contrário dos seus colegas de equipa - terminou a noite em 5.º. Na Hyundai, o belga Thierry Neuville é para já o melhor homem da marca sul-coreana, apesar de ter optado usar pneus sem pregos. Já o seu colega da equipa Dani Sordo foi demasiado cauteloso: o espanhol terminou na 10ª posição, quase a um minuto de Meeke.

A chegada a Gap Kris Meeke afirmava que “o feeling foi bom, tal como sucedeu o ano passado”, mas que ainda era “cedo para pensar no resultado”. Sébastien Ogier reconheceu que “a primeira especial correu bem, mas na segunda as placas de gelo” dificultaram-lhe a tarefa, “apesar de ter usado pneus com pregos”.

Na Ford, o norueguês Mads Ostberg ficou em 6.º lugar e é o melhor da marca da oval. E o francês Quentin Gilbert (Citroën DS3 R5) comanda entre os WRC2. Relativamente ao inglês Elfyn Evans (Ford Fiesta R5), como furou na primeira especial perdeu muito tempo. No entanto, conseguiu recuperar de forma significativa no segundo troço da noite e assumir o 5.º lugar nesta categoria, ficando atrás do veterano François Delecour (Peugeot 207 S2000) – que embora tenha conduzido um carro da geração anterior está a tirar partido da sua enorme experiência no “Monte”.

A etapa desta quinta-feira, com partida e chegada a Gap, integra seis especiais que somam 116,50 km.

Classificação à partida para a 2ª etapa:

1.º Kris Meeke/Paul Nagle (Citroën DS3 WRC), 25m 32,1s
2.º Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (VW Polo R WRC), a 6,9s
3.º Andreas Mikkelsen/Anders Jaeger (VW Polo R WRC), a 20s
4.º Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai I20 WRC), a 31,4s
5.º Hayden Paddon/John Kennard (Hyundai i20 WRC), a 34,9s
6.º Mads Ostberg/Ola Floene (Ford Fiesta RS WRC), a 35,3s
7.º Jari-Matti Latvala/Mikka Antilla (VW Polo R WRC), a 38,7s
8.º Robert Kubica/Maciej Szczepaniak (Ford Fiesta RS WRC), a 45,8s
9.º Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau (Citroen DS3 WRC), a 48,6s
10.º Dani Sordo/Marc Marti (Hyundai i20 WRC), a 51,8s

Estão classificadas mais 78 equipas.