Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Dakar 2016. Tudo decidido

  • 333

FELIPE TRUEBA/EPA

O segundo dia de dunas, apesar de encurtado, acabou por decidir a edição 2016 do “Dakar”, já que não é crível que o australiano Toby Price (KTM), nas motos, e o francês Stéphane Peterhansel (Peugeot 2008 DKR, nos automóveis, deixam fugir o triunfo, a menos que …acontece um imponderável em que o desporto automóvel é fértil

O mau tempo voltou a fazer a sua aparição e, depois de dois dias de intenso calor, a chuva caiu com intensidade durante a noite o que fez transbordar um dos rios que eram atravessados na primeira parte do SS, pelo que a partida começou por ser atrasada, na expectativa de as condições melhorarem e a partida poder ser dada, como sucedeu.

Mas na fase final do SS, as condições meteorológicas degradaram-se, um rio transbordou e a organização voltou a ter de interromper um SS, desta vez em CP5 (244,7 km).

Para trás tinham ficado momentos emotivos em particular nos automóveis, já que nas motos, a vantagem de Toby Price (KTM) permite-lhe não correr riscos.

O australiano, com Paulo Gonçalves (Honda), que era o seu mais sério opositor, a mais de meia-hora, limitou-se a gerir a vantagem e não foi além do terceiro tempo no SS, atrás do esloveno Stefan Svitko (KTM), pela primeira vez o mais rápido, e do argentino Kevin Benavides (Honda).

Quanto ao português acabou por conseguir continuar em prova, como consequência da anulação de grande parte do SS de ontem, com o “motard” português a conseguir chegar ao acampamento e a reparar a moto, para o que contou com o auxílio dos seus companheiros de equipa, já que como não havia assistência, tudo tinha de ser feito com o que estava no terreno.

Com o tempo que lhe foi atribuído pelos Comissários Desportivos, Paulo Gonçalves caiu para terceiro da geral, a 34’15”de Toby Price, pelo que o sonho da vitória acabou, como o piloto reconhece ao afirmar que “depois do que sucedeu na terça-feira é difícil lutar pela vitória, mas o importante é estar em prova. Hoje parti depois dos camiões e a pista ficou mais complicada e vim com calma, porque só agora é que podemos recuperar a moto, porque ontem fiz apenas os arranjos possíveis.”

Hélder Gonçalves (Yamaha) foi sétimo no SS e manteve idêntica posição na geral, enquanto Mário Patrão (KTM) foi 19.º no SS e subiu para 15.º, resultado excelente para as condições de que dispõem.

Nos automóveis, Stéphane Peterhansel tem uma hora de vantagem sobre o qatari Nasser Al-Attiyah (Mini All4 Racing), nos três dias que faltam e está a caminho da 12.ª vitória na prova, tirando partido da enorme experiência que tem, para não ser apanhado nas “armadilhas” em que o “Dakar” é fértil.

O SS foi fatal para as aspirações do piloto do Qatar que capotou, logo ao km 10 do SS e perdeu tempo, para o francês Sébastien Loeb (Peugeot 2008 DKR), que perdeu tempo ao ficar preso nas dunas, mas que conseguiu ser quinto no SS, e o pior sucedeu ao espanhol Carlos Sainz (Peugeot 2008 DKR), que começou por ficar “atascado”, para depois ser um problema mecânico a fazê-lo ficar parado à espera da assistência

Entretanto, sequência do protesto da Mini, por, alegadamente, o Peugeot 2008 DKR - do francês Stéphane Peterhansel - ter sido reabastecido em local proibido, os Comissários Desportivos decidiram não penalizar o piloto. No entanto, a Mini recorreu para o Tribunal de Apelo da FIA, que deverá tomar uma decisão nos próximos três dias.

A etapa de amanhã

Percurso de 712 km, igual para todos, com um SS de 431 km, ligará La Rioja a San Juan, com a areia, o “fesh-fesh” e o fora de estrada a serem uma constante, pelo que muito há ainda para jogar, em particular nos automóveis, já que nas motos o australiano Toby Price (KTM) está em condições de gerir o avanço de que desfruta.

Classificações

Sector Selectivo

Motos

1.º, Stefan Svitko (KTM), 3.47’23”; 2.º, Kevin Benavides (Honda), a 2’54”; 3.º, Toby Price (KTM), a 5’47”; 4.º, Paulo Gonçalves (Honda), a 6’01”; 5.º, Antoine Meo (KTM), a 7’43”; 6.º, Pablo Quintanilla (Husqvarna), a 9’55”; 7.º, Hélder Rodrigues (Yamaha), a 12’01”; 8.º, Ricky Brabec (Honda), a 13’47”; 9.º, Adrien Van Beveren (Yamaha), a 18’01”; 10.º, Gerard Farres Guell (KTM), a 26’46”; …; 19.º, Mário Patrão (KTM), a 47’32”

Automóveis

1.º, Stéphane Peterhansel/Jean Paul Cottret (Peugeot 2008 DKR), 3.58’32”; 2.º, Cyril Despres/David Castera (Peugeot 2008 DKR), a 5’40”; 3.º, Vladimir Vasiliev/Konstantin Zhitsov (Toyota Hilux Overdrive), a 12’56”; 4.º, Nani Roma/Alex Haro (Mini All4 Racing), a 14’33”; 5.º; Sébastien Loeb/Daniel Elena (Peugeot 2008 DKR), a 17’40”; 6.º, Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux Overdrive), a 26’16”; 7.º, Miroslav Zapletal/Maciej Marton (Hummer), a 27’46”; 8.º, Harry Hunt/Andreas Schulz (Mini All4 Racing), a 34’25”; 9.º, Emiliano Spataro/Benjamin Lozada (Renault), a 34’30”; 10.º, Leeroy Poulter/Robert Howie (Toyota Hilux Overdrive), a 12’06”;

Geral

Motos

1.º, Toby Price (KTM), 34.49’04”; 2.º, Stefan Svitko (KTM), a 23’12”; 3.º, Paulo Gonçalves (Honda), a 34’15”; 4.º, Pablo Quintanilla (Husqvarna), a 42’49”; 5.º, Antoine Meo (Honda), a 44’04”; 6.º, Kevin Benvides (Honda), a 45’10”; 7.º, Hélder Rodrigues (Yamaha), a 56’17”; 8.º, Ricky Brabec (Honda), a 1.12’08” 9.º, Gerard Farres Guell (KTM), a 1.15’09”; 10.º, Adrien Van Beveren (Yamaha), a 1.21’55”; …; 15.º, Mário Patrão (KTM), a 3.28’04”

Automóveis

1.º, Stéphane Peterhansel/Jean Paul Cottret (Peugeot 008 DKR), 32.44’39”; 2.º, Nasser Al-Attiyah/Mathieu Baumel (Mini All4 Racing), a 1.00’00”; 3.º, Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux Overdrive), a 1.12’31”; 4.º, Mikko Hirvonen/Michel Perin (Mini All4 Racing), a 1.23’51”; 5.º, Leeroy Poulter/Robert Howie (Toyota Hilux Overdrive), a 1.33’58”; 6.º, Cyril Despres/David Castera (Peugeot 2008 DKR), a 1.50’07”; 7.º, Nani Roma/Alex Haro (Mini All4 Racing), a 1.50’25”; 8.º, Vladimir Vasiliev/Konstantin Zhitsov (Toyota Hilux Overdrive), a 1.58’07”; 9.º; Sébastien Loeb/Daniel Elena (Peugeot 2008 DKR), a 2.27.31; 10.º, Harry Hunt/Andreas Schulz (Mini All4 Racing), a 2.28.41