Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Dakar 2016. Primeira etapa cancelada

  • 333

O Dakar começou ontem... e parou hoje

FRANCK FIFE/Getty

As más condições atmosféricas que se fazem sentir na Argentina levaram a organização a anular a primeira etapa do Dakar, que fazia a ligação entre Rosário e Villa Carlos Paz

A tempestade e as fortes chuvadas que caíram na região tornaram as pistas intransitáveis e tornaram impossível o voo dos helicópteros de segurança e do avião de comunicações, pelo que não restou outra alternativa, que não fosse enviar a caravana por um percurso alternativo para Villa Carlos Paz, onde, amanhã, se as condições atmosféricas o permitirem a prova começará.

Segundo Etienne Lavigne, o responsável da ASO, “o Dakar não pára quando chove, mas sim quando não pode garantir o dispositivo de segurança habitual. As condições meteorológicas são muito más e impedem os voos e como as condições não vão melhorar não há outra alternativa”.

Assim sendo as classificações de ontem permanecem inalteráveis e será esta a ordem de partida em Villa Carlos Paz.

A etapa de segunda-feira

Aquela que acabará por ser a etapa inaugural do Dakar 2016 arrancará de Villa Carlos Paz, cidade que tem sido, nos últimos anos, centro nevrálgico do Rali da Argentina, prova pontuável para o Campeonato do Mundo de Ralis, para terminar em Termas de Rio Hondo, onde tem lugar a prova argentina pontuável para o WTCC (Campeonato do Mundo de Carros de Turismo.

As motos e os “quads” vão percorrer 786 km, dos quais 450 km em Sector Selectivo, enquanto os automóveis e os camiões vão enfrentar 858 km de estrada nos quais se incluem 521 km contra o relógio.

Os concorrentes vão enfrentar o dia mais longo da competição, mas não deverão ter grandes dificuldades já que as pistas são relativamente rápidas o que poderá beneficiar aqueles que são capazes de manter um ritmo elevado durante longas distâncias.

A separação das duas categorias visa diminuir o número de ultrapassagens que os automóveis têm de fazer aos “motards” e aos “quads”.

Classificações

Motos

1.º, Joan Barreda Bort (Honda), 6.27; 2.º, Ruben Faria (Husqvarna), 6.27; 3.º, Hélder Rodrigues (Yamaha), a 3 s.; 4.º, Adrien Van Beveren (Yamaha), a 4 s.; 5.º, Michael Metge (Honda, a 8 s.; 6.º, Kevin Benvides (Honda), a 8 s.; 7.º, Gerard Farres Guell (KTM), a 9 s.; 8.º, Pablo Quintanilla (Husqvarna), a 10 s.; 9.º, Stefan Svitko (KTM), a11 s.; 10.º, Jordi Viladons (KTM), a 13 s.; ...; 33.º, Mário Patrão (KTM); a 36 s.; ...; 50.º, Paulo Gonçalves (Honda), a 1.00; ...; 58.º, Bianchi Prata (Honda), 1.08. Estão classificados mais 77 pilotos.

Automóveis

1.º, Bernard Ten Brinke/Tom Colsoul (Toyota Hilux Overdrive), 6.08; 2.º, Carlos Sainz/Lucas Cruz (Peugeot 2008 DKR), a 3 s.; 3.º, Xavi Pons/Ricardo Torlaaschi (Ford Range), a 4 s.; 4.º, Nasser Al-Attiyah/Mathieu Baumel (Mini All4 Racing), a 5 s.; 5.º, Marek Dabrowski/Jacek Czachor (Toyota Hilux Overdrive), a 5 s.; 6.º, Nani Roma/Alex Haro Bravo (Mini All4 Racing), a 7 s.; 7.º, Mikko Hirvonen/Perini (Mini All4 Racing), a 7 s.; 8.º, Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux Overdrive), a 9 s.; 9.º, Stéphane Peterhansel/Jean Paul Cottret (Peugeot 008 DKR), a 9 s.; 10.º, Sebastien Loeb/Daniel Elena (Peugeot 2008 DKR), a 9 s.; ...; 17.º, Carlos Sousa/Paulo Fuiza (Mitsubishi ASX Racing), a 21 s.

  • Ruben Faria lidera Dakar 2016

    ​O português Ruben Faria partilha, com o espanhol Joan Barreda Bort, o comando do Dakar, cumpridos que foram os 11 km do Prólogo, que definiu a ordem de partida para a etapa de domingo