Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Blatter sente-se abandonado e vai lutar para limpar o seu nome

  • 333

Blatter foi afastado da FIFA aos 79 anos, após ter dirigido a instituição nos últimos 17 anos

ARND WIEGMANN/REUTERS

“Eu já não luto pela FIFA”, afirmou Sepp Blatter, após ter declarado que a decisão do seu afastamento do mundo do futebol por oito anos lhe despertara novas forças

O recém banido presidente da FIFA, Sepp Blatter, disse sentir-se “abandonado” pela instituição, acrescentando que irá lutar agora apenas para limpar o seu nome.

“Eu já não luto pela FIFA (…) Eles abandonaram-me. Eu agora luto apenas por mim próprio e pela minha honra”, afirmou em declarações à revista alemã “Bunte”.

Na semana passada, Blatter, e o dirigente da UEFA, Michel Platini, foram banidos de desempenharem qualquer cargo no mundo do futebol durante os próximos oito anos, devido a um “pagamento não legal”.

A comissão de ética da FIFA acusara Platini de ter recebido 1,8 milhões de euros em 2011 de Blatter.

Ambos sustentaram que não havia nada a apontar na sua conduta, alegando que o pagamento honrava um compromisso feito em 1998, relativo a trabalho desempenhado por Platini como assistente técnico de Blatter, entre 1998 e 2002.

Após o anúncio da decisão, Blatter deu uma conferência de imprensa em que declarou sentir-se tratado como um “saco de boxe”, acrescentando que as “falsas acusações” de que fora alvo lhe haviam despertado novas forças. “Após o Natal eu vou começar a contra-atacar (…) Eu vou lutar por mim e eu vou lutar pela FIFA”, declarara então.