Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

“Um dia muito triste para o futebol.” Sporting perde batalha contra a Doyen

  • 333

Pedro Jorge Melo

Bruno de Carvalho já reagiu: “Próxima fase - recurso. Próximo passo - manutenção acérrima pela luta por um futebol digno e credível”

“Este é um dia muito triste para o futebol.” Palavras do presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, após a derrota no Tribunal Arbitral do Desporto, esta segunda-feira, relativamente ao processo que opõe os leões ao fundo Doyen Sports.

Em causa está a transferência do argentino Marcos Rojo para o Manchester United, uma venda que foi fechada por 20 milhões de euros, 16 dos quais eram reclamados pela Doyen. Fazendo as contas: o Sporting recebeu 20 milhões de euros pela transferência; quatro destes foram entregues ao Spartak de Moscovo, clube onde Rojo jogava antes de chegar a Alvalade; a Doyen recebeu outros três; e para os cofres dos verdes e brancos ficou um total de 13 milhões de euros.

O problema é que a Doyen argumenta que deveria ter recebido 75% do capital financiado na transferência de Rojo para o Sporting, o que, aplicado ao valor pago pelos ingleses, equivale a 16 milhões de euros, um número bastante superior aos 3 milhões que recebeu.

O Sporting declarou entretanto a nulidade do acordo com a empresa de fundos relativamente à transferência do jogador argentino, argumentando que a Doyen terá interferido no processo e “violado sistematicamente” o acordo, além de ter alegadamente “ameaçado o Sporting”. No entanto, o Tribunal Arbitral do Desporto decidiu esta segunda-feira dar razão à empresa de fundos contra a qual Bruno de Carvalho se tem batido.

O presidente do clube de Alvalade já reagiu, através de um comunicado publicado no Facebook: “Como sempre disse, tudo é possível quando se trata de futebol (…) Um mundo com o qual não me identifico e que cada vez mais me envergonha”. E garante que vai recorrer da decisão desta segunda-feira: “Todas as histórias têm um fim. Neste caso, estamos ainda no princípio”.