Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Ronaldo bate recorde (que já era dele). E não foge a pergunta sobre o duelo Mourinho-Casillas

  • 333

JUAN MEDINA / Reuters

Português volta a fazer história na Liga dos Campeões. E falou do jogo que opõe o Chelsea ao FC Porto

Cristiano Ronaldo tornou-se o primeiro jogador a marcar 11 golos numa fase de grupos da Liga dos Campeões de futebol, estabelecendo esta terça-feira um novo recorde com os quatro marcados frente ao Malmoe.

No decorrer deste encontro que o Real Madrid venceu em casa, por 8-0, o Bola de Ouro de 2014 bateu a marca de nove golos que ele próprio estabelecera na fase de grupos de 2013/14 e que o brasileiro Luiz Adriano igualou na época passada.

Ronaldo, que fez um 'póquer' pela primeira vez na Champions, é o melhor marcador de sempre da competição, com 88 golos, mais nove de que o argentino Lionel Messi, Barcelona.

O capitão da seleção portuguesa marcou os 11 golos em quatro jogos, depois de fazer um hat-trick em casa frente ao Shakhtar Donetsk e de bisar na deslocação Ucrânia e ao terrenod o Malmoe.

"Estou contente. Foi um jogo muito bom da equipa. Correu-me muito bem e todos estivemos muito bem. Estivemos com intensidade e concentrados. Era um jogo estava ao nosso alcance. Sabíamos que com pressão alta podiam chegar os golos e assim foi. Estou feliz por ter conseguido mais um recorde", afirmou o avançado português no final da partida.

Ronaldo aproveitou o mom ento para desvalorizar os assobios dirigidos ao seu treinador Rafa Benítez. "Não dei conta. Não sei o que passou. Não vejo qual é o problema. As pessoas manifestam-se como querem, mas penso que Rafael Benítez está a fazer um trabalho muito bom. E há que dar-lhe tempo, porque na minha opinião a fazer as coisas bem", disse.

Acrescentou ainda que o Real Madrid é um clube em que "quando as coisas não correm bem todos criticam", mas disse que estão habituados. "Agora temos mais confiança. Levamos cinco vitórias seguidas e há que continuar assim", frisou CR7, remetendo para o passado a goleada sofrida com o Barcelona.

Cristiano Ronaldo rejeitou ainda estar a ponderar deixar o Real Madrid, considerando que os presumíveis interesses do Paris Saint-Germain ou do Manchester United, no qual já jogou, "são as especulações de todos os anos". "De certa forma estamos acostumados. Estou tranquilo. Este é um clube que me ajudou muito desde que cheguei e estou muito feliz aqui", sublinhou.

Questionado sobre o encontro que opõe esta quarta-feira o seu antigo treinador José Mourinho, técnico do Chelsea, e o ex-colega Iker Casillas, guarda-redes do FC Porto, o português não mostrou preferência. "É um jogo Chelsea - FC Porto... que ganhe o melhor".