Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Onde os meninos se fazem homens

  • 333

DECISÃO. A última etapa do mundial de surf arranca amanhã em Pipeline, a onda mais conhecida do mundo. Há seis candidatos ao título

wsl

A última etapa do circuito mundial de surf começa esta terça-feira em Pipeline, na ilha de Oahu, no Havai — a onda mais conhecida e uma das mais desafiantes do planeta. Falemos disso

Imagine que existe uma liga dos campeões à escala mundial e que na última jornada, no estádio de Wembley, as seis melhores equipas do planeta vão defrontar-se entre si em jogos sucessivos, ao longo de duas semanas. Barcelona contra o Real Madrid, seguido do Manchester United - Bayern de Munique, que vem antes do Juventus - Chelsea, a que se seguirá um Barça - Manchester, depois um Chelsea - Bayern... Os golos estão garantidos de cinco em cinco minutos, ou menos, e até a calculadora vai dar jeito. Agora, junte a tudo isto muito calor, quilómetros de praias de areia branca e palmeiras e um mar de água quente em dezembro. Esqueça o pay-per-view, os canais de subscrição, os esquemas para ver à borla. Não é preciso: a transmissão televisiva é gratuita. Convencido?

LÍDER Mick Fanning, da Austrália, tem a vantagem de estar em primeiro no ranking e de ter ganho, ontem mesmo, uma prova em Sunset

LÍDER Mick Fanning, da Austrália, tem a vantagem de estar em primeiro no ranking e de ter ganho, ontem mesmo, uma prova em Sunset

wsl

Muito bem. A última etapa do circuito mundial de surf começa esta terça-feira em Pipeline, na ilha de Oahu, no Havai — a onda mais conhecida e uma das mais desafiantes do planeta. A quatro dias do arranque, seis dos melhores surfistas do mundo têm hipótese de chegar ao título: três são australianos (e a Austrália é uma espécie de Brasil futebolístico do surf) — Mick Fanning, Julian Wilson e Owen Wright. Outros três são brasileiros (e o Brasil parece-se cada vez mais com a Austrália do surf) — Adriano de Souza, Filipe Toledo e Gabriel Medina. A transmissão é assegurada no site da World Surf League (uma espécie de FIFA, mas até agora sem os problemas de corrupção).

PERTO Os brasileiros Filipe Toledo e Adriano de Souza são a ameaça mais real

PERTO Os brasileiros Filipe Toledo e Adriano de Souza são a ameaça mais real

wsl

O melhor de tudo é que nem é preciso perceber muito de surf. O cenário do North Shore havaiano, a tal costa norte de Oahu, é garantia suficiente de espetáculo. Pipeline é a onda mais reconhecida do mundo (provavelmente uma das mais fotografadas e filmadas, também) e um dos grandes anfiteatros da modalidade. Quando todas as condições de ondulação e de vento estão reunidas, as ondas enormes rebentam sobre uma bancada de coral rasa e a poucas dezenas de metros da areia. É um daqueles locais onde se pode conquistar uma reputação para a vida com uma onda e perder a vida na seguinte. Como os anglo-saxónicos costumam dizer, é onde os meninos se fazem homens. É acima de tudo uma onda tubular e o tubo, sendo a manobra que parece mais simples, é a manobra mais espetacular do surf.

PIPELINE. A rainha do surf. Vista da praia e vista de perto. Bela e assustadora, sempre tubular

PIPELINE. A rainha do surf. Vista da praia e vista de perto. Bela e assustadora, sempre tubular

wsl

Não é fácil apontar favoritos à vitória na prova, e mais difícil é arriscar o nome do novo campeão mundial. Sendo que todos têm experiência nas ondas havaianas, o critério mais seguro parece ser, neste momento, a classificação atual. E, aí, Mick Fanning (que ontem venceu uma prova de qualificação em Sunset Beach, não muito longe de Pipeline) leva vantagem, ainda que curta, face a Filipe Toledo (que ganhou em Portugal, no final de outubro) e Adriano de Souza.

FENÓMENO. Gabriel Medina é provavelmente o competidor mais feroz do mundo. O brasileiro, campeão mundial em título, acordou na segunda metade da temporada

FENÓMENO. Gabriel Medina é provavelmente o competidor mais feroz do mundo. O brasileiro, campeão mundial em título, acordou na segunda metade da temporada

wsl

Num segundo plano estão Gabriel Medina (campeão em título e que parece ter acelerado na ponta final do circuito), Owen Wright e Julian Wilson. Descartando este critério, tudo fica mais confuso — é agora que a calculadora dá jeito — porque há inúmeros cenários possíveis, dependendo do número de rondas que cada um avança e em que ronda os restantes vão perdendo. Depois, é preciso contar com todos os outros surfistas do circuito, cada um deles capaz de fazer a melhor onda da sua vida. Nesse grupo, a que podemos chamar os desmancha-prazeres, estão nomes como Kelly Slater, John John Florence e Joel Parkinson.

AMEAÇA Duas das maiores figuras do surf australiano da atualidade. Owen Wright e Julian Wilson são novos e com provas dadas

AMEAÇA Duas das maiores figuras do surf australiano da atualidade. Owen Wright e Julian Wilson são novos e com provas dadas

wsl

A prova arranca esta terça-feira e o período de espera termina a dia 20 de dezembro, para que a organização possa escolher as melhores condições de mar e de vento. Se tudo estiver perfeito desde a primeira hora, o Billabong Pipe Masters estará concluído em três ou quatro dias. Caso contrário, poderá haver dias inteiros sem prova. O mais seguro é espreitar diariamente a página da internet da World Surf League e a melhor hora é pelas 17h00, hora de Lisboa (menos 10 horas em Oahu, no Havai) e conferir o status da prova: “lay day” significa que não haverá campeonato, “on” significa o contrário e “on hold” é o meio termo, algo como “neste momento não, mas pode ser que sim dentro de minutos”. Aproveita para ver os vídeos e, em particular, todos os que incluam Carissa Moore, a norte-americana natural do Havai que esta semana se tornou campeã mundial de surf.

Carissa Moore é a campeã nas mulheres

wsl

Se a definição do título mundial masculino começa esta terça-feira, no caso das mulheres ficou tudo resolvido na semana passada. Em Honolua Bay, na ilha de Maui, no Havai, a havaiana Carissa Moore cilindrou a concorrência na última etapa do mundial feminino e garantiu o seu terceiro título mundial, destronando Stephanie Gilmore, a vencedora do campeonato em 2014.