Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

“O Real Madrid não é ridículo.” Pois não, pois não. Só que...

  • 333

O Real Madrid derrotou o Cadiz por 3-1 na 1ª mão dos 16 avos de final da Taça do Rei. Noite feliz, certo? Errado. Porque Rafa Benítez usou um jogador que estava castigado. E agora o Real pode ser eliminado

O 21 meteu o Real Madrid num 31...

O 21 meteu o Real Madrid num 31...

Denis Doyle/Getty

Como é que se perde um jogo que se ganhou por 3-1? O Real Madrid, autoproclamado o maior clube do mundo, explica: utilizando um jogador que estava oficialmente castigado.

Foi o que aconteceu esta quarta-feira à noite, quando os merengues foram a Cadiz defrontar a equipa local na 1ª mão dos 16 avos de final da Taça do Rei (bom, sejamos justos: também já aconteceu ao Valência, em 2001 - curiosamente também com Benítez a treinador -, e a Cabo Verde, em 2013, na qualificação para o Mundial, por exemplo).

Rafa Benítez decidiu rodar a equipa e alinhar os menos utilizados (Ronaldo ficou em casa, por exemplo), daí que um dos titulares tenha sido o russo Denis Cheryshev. Na altura, não se podia dizer que a aposta fosse má: logo aos três minutos, Cheryshev marcou o primeiro golo do jogo.

Tudo corria lindamente até alguém ter reparado que Cheryshev, ao serviço do Villarreal, onde estava na época passada, tinha sido castigado com um jogo de suspensão pela Federação espanhola. Porque estamos no século XXI, as notícias correm nas redes sociais mais depressa do que Bolt faz os 100 metros e, antes do intervalo do jogo, os adeptos do Cadiz já cantavam “Amo-te, Cheryshev” e “Benítez, vai ao Twitter”.

Não se sabe se o treinador espanhol foi ao Twitter, mas alguém deve ter ido por ele: logo aos 30 segundos da segunda parte, Cheryshev foi substituído. “Não sabíamos de nada, mas quando percebemos o que se passava decidimos substituí-lo para demonstrar boa fé”, explicou Benítez no final do jogo.

Emilio Butragueño, diretor de relações institucionais dos merengues, disse o mesmo: o Real Madrid não sabia de nada. “Não sabíamos absolutamente de nada, nem nós nem o jogador. O Real Madrid não é ridículo”, explicou. Contudo, o jornal “Marca” publicou entretanto um documento que terá sido enviado ao clube previamente, por fax, avisando-o do castigo em questão.

Esta manhã, o Cadiz anunciou que apresentou queixa na Federação espanhola e aguarda a resolução do caso que, segundo os regulamentos, só deve ter um desfecho: a desclassificação do Real Madrid da Taça do Rei. Ridículo?