Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

União da Madeira-FC Porto em risco: há nevoeiro, à hora do jogo logo se vê

  • 333

CHRISTOF STACHE

Nevoeiro que se faz sentir atualmente no Estádio da Madeira, na Choupana, não é impeditivo, mas prevê-se aumento da intensidade para a hora do jogo. Partida entre ambos os clubes já tinha sido adiada uma vez

Marta Caires

Jornalista

Há nevoeiro, mas, por enquanto, nada que impeça a realização do União-Porto, que está previsto para as 20h desta quarta-feira. O jogo, a contar para a 9ª jornada da I Liga, já foi adiado uma vez e não é ainda garantido que se realize. Certezas apenas às oito, altura em que, de acordo com a meteorologia, poderá ocorrer um aumento do nevoeiro na zona do Estádio da Madeira.

As previsões do Instituto do Mar e da Atmosfera indicam, no entanto, que o nevoeiro poderá aumentar à hora do jogo. O vento de sul levará à formação de nuvens que, à altitude a que se encontra o Estádio da Madeira, poderá significar nevoeiro mais denso. O que, de momento, é apenas uma possibilidade.

A 4 de Outubro, no União-Benfica, o nevoeiro obrigou ao adiamento do jogo. Foi também o estado do tempo que levou a cancelar o União-Porto, na 9ª jornada, mas por causa do encerramento do Aeroporto da Madeira. O avião onde seguia a equipa foi desviado para o Porto Santo por causa do vento. O Porto acabaria por pedir o adiamento.

O União da Madeira joga com os grandes na casa do Nacional da Madeira, na Choupana, na zona alta do Funchal e a uma altitude onde é comum o nevoeiro. Com as restantes equipas da I Liga, o clube, recém-chegado à I Liga, joga no estádio da Ribeira Brava, que, no entanto, tem uma bancada de apenas dois mil lugares. Ou seja, não cumpre as condições da I Liga.

A direção do União entende que deveria jogar nos Barreiros, a casa do Marítimo, um estádio muito mais central e onde o problema do nevoeiro não se coloca. Os Barreiros são propriedade do Marítimo, qualquer outro terá de alugar o espaço. As relações entre os dois clubes não são as melhores.