Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Nuno Espírito Santo abandona Valência

  • 333

ANATOLY MALTSEV / EPA

Treinador português não resistiu à oitava derrota no campeonato em 20 jogos e anunciou a saída, revelando que já tinha falado com o dono e presidente do clube

O português Nuno Espírito Santo anunciou este domingo que vai deixar de ser o treinador do Valência, depois da derrota no reduto do Sevilha por 1-0, em encontro da 13.ª jornada da Liga espanhola de futebol.

"Estou muito orgulhoso. Foi uma honra treinar o Valência. Amanhã (segunda-feira), com o presidente e os donos do clube, vai haver uma reunião para clarificar o futuro", disse o técnico luso, que orienta o conjunto 'ché' há 17 meses.

O ex-treinador do Rio Ave adiantou que já falou pessoalmente com o dono do clube e o presidente e que "todos concordaram que o Valência é um projeto de presente e futuro" e que, atualmente, "a situação não é boa".

"Não quero que isso pare. Quero que o Valência volte a ser um dos maiores clubes da Europa", acrescentou Nuno Espírito Santo, que na época passada levou o clube ao 4.º lugar, mas esta época já soma oito derrotas em 20 encontros, e segue no 9.º posto da Liga espanhola.

Após a conferência de imprensa, na qual se escusou a dizer se apresentou a demissão ou foi demitido, Nuno Espírito Santo também anunciou o 'adeus' aos jogadores, segundo confirmou, de acordo com a EFE, Dani Parejo, um dos 'capitães'.

Uma decisão oficial deverá ser anunciada esta segunda-feira, depois de uma reunião do técnico português com os responsáveis do clube espanhol.

Ainda assim o adeus parece certo, até porque o português já se despediu: "Agradeço a todos os jogadores que tive e a Lim (dono do clube), que é meu amigo e continuará a sê-lo", disse, pedindo aos adeptos que "continuem a apoiar o plantel".

"É importante que o valencianismo continue unido e acredite neste projeto", disse o treinador luso, admitindo que, "logicamente", se sente "triste" por não continuar, até porque sempre se identificou muito com o Valência.