Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Sébastien Ogier imparável no Rali de Gales

  • 333

EPA

O francês e tricampeão mundial está a caminho da sua oitava vitória da temporada e 32.ª da carreira

Pedro Roriz

Num dia em que só ganhou quatro das nove especiais que integravam o traçado do Rali de Gales, última prova do Campeonato do Mundo (WRC) deste ano, o francês Sébastien Ogier, ao volante de um VW Polo R WRC, aumentou a vantagem sobre os mais diretos perseguidores e tem a vitória na mão, a menos que repita o erro cometido no rali anterior, em Espanha, o que não é crível.

O inglês Kris Meeke (Citroën DS3 WRC) manteve o 2.º lugar mas viu o atraso crescer para 35,6 segundos, diferença que parece difícil de neutralizar nos 36 quilómetros competitivos programados para este domingo. Mas o 2.º lugar deve estar assegurado, uma vez que Meeke dispõe de 24,8 segundos de avanço sobre o norueguês Andreas Mikkelsen (VW Polo R WRC), que ocupa o 3.º posto, e com essa posição deve garantir o vice-campeonato da marcas para a Citroën.

O estónio Ott Tanak (Ford Fiesta RS WRC) fez uma excelente segunda etapa e ascendeu ao 4.º lugar, sendo o melhor dos homens da Ford, à frente de Dani Sordo (Hyundai i20 WRC). Apesar das estradas muito escorregadias do País de Gales, o espanhol acabou a etapa no 5.º lugar, à frente do seu colega de equipa, o neo-zelandês Hayden Paddon (Hyundai i20 WRC).

Ao contrário de Ott Tanak, o norueguês Mads Ostberg (Citroën DS3 WRC) passou o dia a “andar para trás” e caiu de 4.º para 8.º, atrás ainda do inglês Elfyn Evans (Ford Fiesta RS WRC).

O francês Stéphane Lefebvre (Citroën DS3 WRC), que está a cumprir o tirocínio para poder ascender à equipa oficial terminou o dia em 9.º lugar, à frente do polaco Robert Kubica (Ford Escort RS WRC), que soube superar os sucessivos pequenos problemas que teve de enfrentar.

O dia começou bem para o belga Thiery Neuville (Hyundai i20 WRC), o mais rápido nas duas primeiras classificativas, com o piloto a mostrar que o abandono da véspera não o tinha afetado. Mas três especiais depois não evitou mais uma saída de estrada e pode ter colocado em causa a sua permanência ao volante de um carro da marca sul-coreana, no próximo ano.

Pelo caminho já tinha ficado o finlandês Jari-Matti Latvala (VW Polo R WRC), que teve um Rali de Gales para esquecer. Depois de sair da estrada, logo no segundo troço, regressou para a segunda etapa mas voltou a não passar da 2ª classificativa, com a direção partida.

Este domingo cumpre-se a derradeira etapa, que integra as últimas quatro especiais (36,43 km).