Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Marselha. Sporting de Braga vai a jogo, mesmo sem as chuteiras habituais

  • 333

Foi depois deste treino realizado na tarde de quarta-feira, no Estádio Velôdrome, em Marselha, que todas as chuteiras desapareceram do balneário

SEBASTIEN NOGIER / EPA

Jogo esteve em risco de não se realizar mas a UEFA confirma que não será adiado, depois de todas as botas dos jogadores minhotos terem sido roubadas do balneário do estádio do Marselha

A UEFA confirmou a realização do jogo entre Marselha e Sporting de Braga, da 4ª jornada do Grupo F da Liga Europa, apesar de as chuteiras dos futebolistas bracarenses terem desaparecido do estádio Velódrome.

"Confirmamos o sucedido. Os dois clubes estão a trabalhar em conjunto para encontrar uma solução, por exemplo substituir as chuteiras. O jogo vai ocorrer como marcado, às 19h [18h em Lisboa]", disse hoje à agência Lusa fonte oficial da UEFA.

As chuteiras de todos os jogadores de futebol do Sporting de Braga foram furtadas do balneário do Estádio Velódrome, em Marselha, França, revelou à Lusa fonte oficial do clube minhoto.

Segundo a mesma fonte bracarense, o Sporting de Braga realizou na quarta-feira o habitual treino de adaptação ao relvado do Estádio Velódrome e, no final, rumou ao hotel onde está instalado, deixando no balneário que lhe foi atribuído no estaádio, "e que foi trancado", os diversos equipamentos, conforme prática corrente nas competições europeias.

Esta manhã, quando alguns responsáveis bracarenses se deslocaram ao estádio para a normal reunião com elementos da UEFA, os técnicos de equipamento do clube minhoto depararam-se com o furto de todas as chuteiras dos 20 jogadores convocados.

"Estamos a falar de dois, três pares de chuteiras por jogador. A única solução, na impossibilidade de mandar vir de Braga, seria ir comprar novas", com todos os riscos de lesões que o uso de chuteiras novas implica para os jogadores, explicou à Lusa.

O Marselha, responsável pelo estádio e que garantiu segurança aos responsáveis bracarenses, não tem ainda explicação para o sucedido, visto não ter câmaras de segurança nos balneários.

A polícia francesa está no local a tomar conta do sucedido, disse ainda a mesma fonte.