Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Fórmula 1. Nico Rosberg na “pole position”

  • 333

REUTERS

O alemão Nico Rosberg (Mercedes) assegurou a “pole position”, a quinta do ano, 20.ª da carreira, no regresso do “Mundial” de F1 ao México

O regresso do “Mundial” de F1 ao México, ao renovado Autódromo Hermanos Rodriguez, constitui um assinalável êxito, com as bancadas pejadas de público, que viu o alemão Nico Rosberg (Mercedes) assegurar a “pole position”, a quinta do ano, 20.ª da carreira.

Para isso muito contribuiu o facto do inglês Lewis Hamilton, seu colega de equipa, ter cometido um erro, na derradeira tentativa, o que poderá ter impedido de chegar ao primeiro lugar da grelha, apesar do alemão ter sido o claro dominador da qualificação.

O alemão Sebastian Vettel (Ferrari) voltou a ser o mais directo opositor dos “Mercedes boys” e assegurou a terceira posição à frente do russo Daniil Kvyat (Red Bull/Renault).

Uma vez mais, dificuldades para a McLaren/Honda, com o espanhol Fernando Alonso a não ir além do 16.º tempo, atrás do finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari), que voltou a ficar longe de Sebastian Vettel, e com o inglês Jenson Button a nem sequer participar na qualificação, porque os problemas técnicos continuam a impedir os McLaren/Honda de estarem nos lugares a que aspiravam.

Entretanto, e por se estar no México, a Haas, que para o ano fará a estreia na F1, anunciou que o mexicano Esteban Gutierrez, actual terceiro piloto da Ferrari, será o companheiro de equipa do francês Romain Grosjean, no Campeonato do Mundo de 2016.

Grelha de partida, oficiosa:

1.ª linha – Nico Rosberg (Mercedes), 1.19,480; Lewis Hamilton (Mercedes), 1.19,668;

2.ª linha – Sebastian Vettel (Ferrari), 1 19,850; Daniil Kvyat (Red Bull/Renault), 1.20,398;

3.ª linha – Daniel Ricciardo (Red Bull /Renault), 1.20,399; Valtteri Bottas (Williams/Mercedes), 1.20,448;

4.ª linha – Felipe Massa (Williams/Mercedes), 1.20,567; Max Verstappen (Toro Rosso/Renault), 1 20,710;

5.ª linha – Sergio Perez (Force India/Mercedes), 1.20,716; Nico Hulkenberg (Force India/Mercedes), 1.20,788;

6.ª linha – Carlos Sainz (Toro Rosso/Renault), 1.20,942; Romain Grosjean (Lotus/Renault), 1.21,038;

7.ª linha – Pastor Maldonado (Lotus Renault), 1.21,261; Marcus Ericsson (Sauber/Ferrari), 1.21,544;

8.ª linha – Kimi Raikkonen (Ferrari), 1.22,494; Fernando Alonso (McLaren/Honda), 1.21,779;

9.ª linha – Felipe Nasr (Sauber Ferrari), 1.21,788; Alexander Rossi (Marussia/Ferrari), 1.24,136;

10.ª linha – Will Stevens (Marussia/Ferrari), 1.24,386

Portugueses em destaque

Álvaro Parente e Miguel Ramos (McLaren 650S) terminaram no terceiro lugar, a primeira corrida, do derradeiro fim-de-semana, do Internacional GT Open, que tem lugar no traçado de Barcelona, e asseguraram a conquista do respectivo título.

Por sua vez, em Xangai (China), em mais uma corrida do WEC (Campeonato do Mundo de Resistência), Pedro Lamy (Aston Martin) garantiu a “pole position”, na categoria GTE-Am, a quarta da temporada, para as 6 Horas de Xangai, que tem na primeira posição da grelha o Porsche 919 Hybrid de Mark Webber e Brendon Hartley.