Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

O bruxedo de Mourinho. "Não tenho nada a dizer! Nada! Nada! Nada!"

  • 333

Mourinho com cara de poucos amigos. Ultimamente tem sido sempre assim

Jordan Mansfield/Getty

Nova derrota do Chelsea, desta vez em casa contra o Liverpool, prolonga série negra do treinador português, que tarda em livrar-se das bruxas. A imprensa inglesa já o põe na rua

"90 +2 minutos: a câmara aponta para José Mourinho, que parece muito confuso e desnorteado por esta última contrariedade na enferrujada defesa do título do Chelsea. Não pela primeira vez esta época, ele parece completamente desprovido de ideias ou soluções". O jogo estava a acabar o The Guardian analisava o papel do "special one". O Chelsea perdeu em casa esta tarde contra o Liverpool, por 3-1.

No fim do jogo, Mourinho não prestou declarações. Ou melhor, prestou as seguintes: “I have nothing to say! Nothing! Nothing! Nothing!”: "Não tenho nada a dizer. Nada! Nada! Nada!". O jornalista insistiu, mas não teve melhor resposta. "Depois de ser questionado sobre se os fãs mereciam uma explicação do treinador da sua equipa, ele respondeu 'os fãs não são estúpidos... os fãs não são estúpidos'. Aí está, José Mourinho não tem nada a dizer! Aleluia!". O relato, ainda do The Guardian, revela que a estupefação. E a baixa tolerância.

A imprensa inglesa não tira os olhos do português, que já perdeu seis dos 11 jogos desta temporada da Primeira Liga inglesa - mais de metade. O jogo aconteceu em fim-de-semana de Halloween, Dia das Bruxas, mas a maldição, se a há, não é de agora. Este é o pior arranque de José Mourinho no Chelsea, um clube onde foi quase sempre feliz. Mas ainda antes do jogo, o "Financial Times" publicava uma análise à crise do treinador, num artigo na edição de hoje intitulado "José Mourinho, o Lorde do Caos do futebol".

"O treinador do Chelsea enfrenta finalmente uma crise numa carreira de glória", escreve o jornal britânico. "Mourinho já discutiu com árbitros, com jornalistas, com os seus patrões e, no episódio mais insólito de uma carreira que incluiu tocar um treinador rival no olho, com um membro de sua própria equipa médica." O texto do "Financial Times" não é simpático para Mourinho. E conclui: "Os treinadores estão sempre a lutar pelos seus empregos. Mourinho está a lutar pelo seu lugar na história".

O jornal "The Telegraph" não é de rodeios: logo no título, diz que Mourinho está "à beira de ser despedido" depois do jogo de hoje. Filipe Coutinho marcou dois golos pelo Liverpool, Christian Benteke marcou um. Ramires marcou o golo do Chelsea, que chegou a estar a ganhar. O Liverpool é agora sétimo classificado, o Chelsea está em 15º, mas pode descer na tabela depois dos demais jogos do fim de semana.

As apostas já se fazem. O Chelsea colocaria no seu Twitter pouco depois uma frase do treinador português: "O que acontece agora? Vou para casa. Vou encontrar uma família triste. Vou tentar ver algum râguebi e desligar". E lá foi ele.