Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Frederico Morais em Peniche: “Estou pouco convencido com a eliminação”

  • 333

José Sena Goulão / EPA

Frederico Morais mostrou-se esta sexta-feira “pouco convencido” com a derrota frente ao norte-americano Brett Simpson nos quartos de final da etapa portuguesa do circuito mundial de surf, em Peniche

“Estou pouco convencido com a eliminação, mas é assim mesmo, os campeonatos são assim. Dependemos muito do mar e de outras decisões, mas eu sei que fiz o que pude, surfei bem”, afirmou o português esta sexta-feira aos jornalistas, após a derrota frente ao norte-americano Brett Simpson nos quartos de final da etapa portuguesa do circuito mundial de surf, em Peniche.

'Kikas', que saiu derrotado da sua bateria por uma diferença de apenas 0,08 pontos, disse, no entanto, estar satisfeito com a sua prestação.

“Estou feliz com a minha prestação e com o meu surf. Dei tudo por tudo, lutei até ao fim e é isso que importa”, sustentou.

No final da bateria, depois de anunciada a sua derrota, Frederico Morais foi conversar com os juízes. “Fui tentar perceber e, pronto, acabam por ser decisões complicadas, com casas decimais, tudo muito perto, mas estamos num 'world tour' e não podemos dar margem para erro”, contou.

Frederico Morais esteve praticamente todo o 'heat' na dianteira, mas Simpson conseguiu a reviravolta ao surfar uma onda pontuada em 4,37. Na resposta, 'Kikas', que precisava de 5,62, parecia ter recuperado, mas a onda acabou por ser avaliada em 5,53.

“O que eu acho que seria justo não interessa muito, porque não sou eu o juíz. Mas eu vi rápido a bateria e não concordo com a decisão. Fui lá acima [à cabine onde estão os juízes] tentar perceber o porquê e falámos e está tudo resolvido”, sublinhou.

Consciente de que “o mar estava mau” e de que lutou até ao fim por um lugar nas meias-finais do Moche Rip Curl Pro Portugal, 'Kikas' prometeu “erguer a cabeça e continuar a lutar”.

“O surf que eu mostrei até aqui foi do mais alto nível e isso deixa-me orgulhoso e com a sensação de que dei tudo o que tinha para dar aqui em Peniche”, reforçou.

Após a sua bateria, a prova foi interrompida, com previsão de recomeço às 13:45. Surfar com condições de mar tão adversas é "frustrante" para 'Kikas'. “É frustrante, mas a graça do surf é o mar e nós dependemos muito dele. Umas vezes está bom, outras vezes está mau. Desta vez, calhou ser interrompido a seguir ao meu 'heat', podia ter sido dois depois ou um antes. Tenho se surfar como estão as condições e foi o que eu fiz. Foi perto, mas não chegou”, lamentou.

Vasco Ribeiro disputa acesso às meias-finais

A presença portuguesa em Peniche fica agora entregue a Vasco Ribeiro, que irá disputar o acesso às meias-finais frente ao francês Jeremy Flores, nono do mundo, no terceiro 'heat'.

“Vou estar a torcer por ele. Não sei sequer se fazem a prova hoje, mas se começarem, claro que vou estar aqui a torcer por ele e desejar a maior sorte ao Vasco”, garantiu Frederico Morais.

O surfista de Cascais termina, assim, a etapa de Peniche entre os quintos classificados e reconhece que a sua prestação foi uma boa “rampa de lançamento” para as próximas provas.

“Dá-nos outra motivação, mais confiança. Vamos ver com correm as próximas etapas. Vão ser mares diferentes, competições diferentes? com certeza que dá um grande nível de confiança e agora é tentar manter isso e lutar por um bom resultado, tanto no Brasil, como no Havai”, concluiu.

O período de espera do Moche Rip Curl Pro Portugal decorre até sábado.