Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

“Rui Costa ou ninguém”. Assim vê Jesus o futuro do Benfica no futebol

  • 333

Jorge Jesus diz que Rui Costa é “o único elemento que dá às pessoas que gravitam à volta da estrutura do futebol, e que não entendem nada daquilo, alguma sustensabilidade ao nível do conhecimento do jogo e do jogador”

Harold Cunningham / Getty Images

Mais uma acha para o conflito entre o clube da Luz e o seu antigo treinador. Desta vez, Jorge Jesus lança farpas à estrutura benfiquista: “Rui Costa é o único que percebe de futebol”

O confronto entre Jorge Jesus e o Benfica começou a desenrolar-se quando no final da época passada o antigo técnico do clube trocou as águias pelos leões, e parece não ter fim. Desta vez é Jesus quem incendeia os ânimos, assegurando que o diretor desportivo da SAD benfiquista, Rui Costa, é “o único elemento daquela estrutura que percebe de futebol”.

Citado pelo jornal “A Bola” - que antecipa declarações de Jesus numa entrevista à revista “GQ”, nas bancas na próxima semana, o atual treinador do Sporting acrescenta que Rui Costa é a única esperança para o “futuro do Benfica no futebol”.

Depois de as críticas que o vice-presidente dos encarnados, Rui Gomes da Silva, teceu à estrutura do Benfica terem feito capas de jornal durante esta semana, surge novo ataque... mas do outro lado da barricada. Criticando duramente a estrutura benfiquista, Jorge Jesus afirma que Rui Costa é “o único elemento que dá às pessoas que gravitam à volta da estrutura do futebol, e que não entendem nada daquilo, alguma sustensabilidade ao nível do conhecimento do jogo e do jogador”.

Quando o assunto é o dérbi do passado domingo, em que os leões venceram o Benfica na Luz, Jesus esclarece que “não esperava mais nada” dos adeptos benfiquistas: “Não esperava que me aplaudissem, não esperava que me dessem flores”. No entanto, o treinador reafirma ter “respeito” pelos momentos felizes vividos em seis anos na Luz.

Na mesma entrevista, o treinador aproveita ainda para falar da sua fama de ser arrogante: “Dá-me gozo. Eu gosto do confronto, e como gosto do confronto aquilo que vocês transformam em arrogância é um pouco isso”.

As declarações polémicas de Jorge Jesus chegam depois de esta semana o vice-presidente dos encarnados Rui Gomes da Silva ter criticado, durante o seu comentário no programa “O Dia Seguinte”, na SIC Notícias, o “aburguesamento da estrutura” benfiquista. O presidente do clube da Luz, Luís Filipe Vieira, já se terá mostrado “desiludido” com as afirmações do seu vice.

A guerra entre Jorge Jesus e o Benfica intensificou-se quando, há duas semanas, o clube encarnado decidiu processar o antigo técnico em 14 milhões de euros, valor que corresponderia a “um euro por cada adepto ou simpatizante”. Na altura, o clube liderado por Luís Filipe Vieira foi mais longe nas críticas a Jesus, argumentando que “não há memória de uma traição desta dimensão”.