Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Benfica. Rui Gomes da Silva acusado de ter “agenda própria”

  • 333

Nuno Botelho

No rescaldo da derrota em casa contra os leões, o Benfica enfrenta agora problemas internos. De acordo com informações reveladas pelo “Record”, o clube foi apanhado de surpresa pelas declarações do vice-presidente

O “Record” noticia na edição desta quarta-feira que as críticas que o vice-presidente do clube Rui Gomes da Silva dirigiu à estrutura do Benfica caíram mal no seio do clube. De acordo com o jornal desportivo, fontes internas do clube acusam Gomes da Silva de ter “agenda própria” e “falta de solidariedade” para com a instituição.

O vice-presidente encarnado, comentador residente no programa de comentário desportivo da SIC Notícias “O Dia Seguinte”, teceu esta segunda-feira críticas fortes à estrutura do clube da Luz. No espaço de comentário, no rescaldo da derrota do Benfica diante o Sporting, na Luz (0-3), Gomes da Silva falou da “guerra aberta” entre a estrutura benfiquista e o antigo técnico Jorge Jesus, quando apontou um “aburguesamento da estrutura” como sendo o principal problema do Benfica.

Deixando Luís Filipe Vieira fora do lote de visados, por considerar que o presidente do clube demonstrou no caso do Apito Dourado “ser dado ao combate”, o comentador frisou que as suas críticas se focam na falta de reação do Benfica aos últimos ataques por parte do rival Sporting: “Não havendo resposta nem conflitualidade, a estrutura do Benfica está a dizer que podem fazer o que quiserem de nós”.

Uma preparação da candidatura à presidência do Benfica

As reações não se fizeram esperar. De acordo com as informações apuradas pelo “Record”, o presidente dos encarnados já se mostrou “desiludido” com as declarações do seu vice. Já Gomes da Silva terá rapidamente reconhecido que foi “longe de mais” no seu comentário de segunda-feira à noite, prometendo um esclarecimento na próxima edição do programa.

Ainda segundo o jornal desportivo, os responsáveis benfiquistas terão visto as críticas de Gomes da Silva como uma forma de “chegar aos adeptos” na preparação para a corrida à presidência do clube, que vai acontecer no próximo ano.