Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Malásia. Títulos de Moto3 e MotoGP decidem-se em Valência

  • 333

Mirco Lazzari gp/Getty Images

A vitória de Miguel Oliveira (KTM), em Sepang, adiou para a derradeira prova do ano, a realizar em Valência, a decisão do título de Moto3

Foi a quinta vitória do ano do piloto português, que viu o seu adversário, o inglês Danny Kent (Honda), na luta pelo ceptro, não ir além do sétimo lugar, o que significa que os candidatos ao título vão entrar no traçado espanhol separados por 24 pontos.

Situação idêntica acontece na categoria rainha, MotoGP, cuja corrida malaia foi ganha pelo espanhol Dani Pedrosa (Honda), à frente do seu compatriota Jorge Lorenzo (Yamaha) e do italiano Valentino Rossi que entram no circuito do país vizinho separados por sete pontos.

A corrida de Moto3 foi emotiva, com Miguel Oliveira a ter de enfrentar um número elevado de opositores, já que o grupo da frente teve sempre muitos pilotos, com as trocas de posições a serem uma constante, como o demonstra o facto dos cinco primeiros terem ficado em menos de meio minuto.

Em contrapartida, Danny Kent começava a andar para trás e chegou a rodar na 16.ª posição, o que o colocava fora dos pontos, mas o inglês recuperou, conseguiu chegar ao grupo da frente, mas não foi além do sétimo lugar, o que significa que, em Valência, só tem de terminar nos pontos, mesmo que Miguel Oliveira ganhe.

Por sua vez, Miguel Oliveira só será campeão se vencer e Danny Kent não vá além do 15.º lugar, o que os colocaria em igualdade pontual (254 pontos), mas com vantagem para o português, porque tendo cada um seis vitórias, o português tem três segundos lugares contra um do inglês.

Miguel Oliveira está consciente que «vai ser difícil chegar ao título, mas vou lutar até final. Hoje, “esqueci-me” do Kent e concentrei-me na minha corrida e corri pela vitória, que me deixou muito contente por manter o campeonato vivo»

Entre as MotoGP, vitória de Dani Pedrosa, a segunda do ano, depois de ter comandado de fio a pavio, com Jorge Lorenzo manter-se como seu mais directo perseguidor, enquanto outro espanhol, Marc Marquez (Honda) e Valentino Rossi lutavam pelo derradeiro lugar do pódio, com ultrapassagens agressivas e troca de gestos entre os dois, que acabaram por tocar-se com o espanhol a ir ao chão e o italiano a considerar que «o Marc estava a pilotar para me criar problemas e por azar bateu-me, o que foi pena, porque creio que numa corrida normal podia ter lutado com o Jorge e assim perdi alguns pontos».

Como consequência a Direção da corrida decidiu penalizar o italiano, que vai partir da última posição da grelha para a derradeira corrida da temporada.

Finalmente, a corrida de Moto2 permitiu ao francês Johann Zarco (Kalex), já virtual campeão, averbar o oitavo triunfo, numa corrida em que o suíço Thomas Luthi (Kalex) foi o seu mais directo perseguidor, tendo chegado a ocupar o primeiro lugar, mas a não resistir ao ataque final do francês.

O alemão Jonas Folger (Kalex) completou o pódio.

Classificações

Corridas

Moto3 – 1.º, Miguel Oliveira (KTM), 18 voltas (98,774 km), em 40.33,277 (147,6 km/h); 2.º, Brad Binder (KTM), a 0,089 s.; 3.º, Jorge Navarro (Honda), a 0,273 s.; 4.º, Niccolo Antonelli (Honda), a 0,305 s.; 5.º, Romando Fenati (KTM), a 0,416 s. Classificaram-se mais 20 pilotos.

MotoGP – 1.º, Dani Pedrosa (Honda), 20 voltas (110,86 km), em 40.37,691 (163,7 km/h); 2.º, Jorge Lorenzo (Yamaha), a 3,612; 3.º, Valentino Rossi (Yamaha), a 13,724 s.; 4.º, Bradley Smith (Yamaha), a 23,966 s.; 5.º, Cal Crutchlow (Honda), a 28,721 s. Classificaram-se mais 15 pilotos.

Moto2 – 1.º, Alex Rins (Kalex), 19 voltas (105,317 km), em 40.37,772 (155,5 km/h); 2.,º Thomas Luthi (Kalex), a 0,598 s.; 3.º, Jonas Folger (Kalex), a 9,846 s.; 4.º, Takaaki Nakagami (Kalex), a 14,139 s.; 5.º, Lorenzo Baldassarri (Kalex), a 16,440 s. Classificaram-se mais 22 pilotos.

Campeonatos

Pilotos

Moto3 – 1.º, Danny Kent, 253 pontos; 2.º, Miguel Oliveira, 229; 3.º, Enea Bastianini, 196; 4.º, Romano Fenati, 176; 5.º, Niccolo Antonelli, 174. Estão classificados mais 27 pilotos

MotoGP – 1.º, Valentino Rossi, 312 pontos; 2.º, Jorge Lorenzo, 305; 3.º, Marc Marquez, 222; 4.º, Dani Pedrosa, 190; 5.º, Andrea Iannone, 188. Estão classificados mais 22 pilotos.

Moto2 – 1.º, Johann Zarco, 343 pontos; 2.º, Alex Rins, 214; 3.º, Tito Rabat, 206; 4.º, Sam Lowes, 175; 5.º, Thomas Luthi, 163. Estão classificados mais 23 pilotos

Marcas

Moto3 – 1.º, Honda, 391 pontos; 2.º, KTM, 316; 3.º, Mahindra, 117; 4.º, Husqvarna, 85

MotoGP – 1.º, Yamaha, 382 pontos; 2.º, Honda, 335; 3.º, Ducati, 247; 4.º, Suzuki, 129; 5.º, Yamaha Forward, 35. Estão classificadas mais duas marcas

Moto2 – 1.º, Kalex, 420 pontos; 2.º, Speed Up, 198; 3.º, Tech3, 38; 4.º, Suter, 20; 5.º NTS; 3. Está classificada mais uma marca

Equipas

1.º, Movistar Yamaha Motorsport, 617 pontos; 2.º, Repsol Honda Team, 417; 3.º, Ducati Team, 341; 4.º, Monster Yamaha Tech3, 274; 5.º, Team Suzuki Ecstar, 189. Estão classificadas mais oito equipas

Próxima prova – Gran Premio Motul de la Comunitat Valenciana, dia 8 de Novembro, no Circuito Ricardo Torno.