Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

F1. Lewis Hamilton ganha e assegura o título

  • 333

Clive Mason/Getty Images

Ao vencer uma das mais emotivas corridas do ano, o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) assegurou a conquista do título, o terceiro, segundo consecutivo da sua carreira

A corrida norte-americana que decorreu em Austin foi marcada pela passagem do furacão Patrícia, que levou à anulação de alguns treinos livres e ao adiamento, para esta manhã, da qualificação.

Mesmo essa não chegou ao fim por causa da intempérie, mas houve uma melhoria das condições atmosféricas e a corrida acabou por decorrer com bom tempo, o que permitiu que a pista secasse e os pilotos pudessem utilizar os pneus para piso seco.

Mais rápido do que o alemão Nico Rosberg (Mercedes), que largou da “pole” por ter sido o mais rápido na segunda qualificação (não houve terceira), Lewis Hamilton assumiu o comando, à frente do russo Daniil Kvyat (Red Bull/Renault) e do australiano Daniel Ricciardo (Red Bull/Renault), que aproveitaram os primeiros metros para superar Nico Rosberg.

Na fase inicial, e como consequência do novo motor disponibilizado pela Renault, os pilotos da Red Bull conseguiram fazer jogo igual, com o australiano a conseguir chegar ao comando na 15.ª volta, posição que manteve mesmo após a troca de pneus.

Mas os “Mercedes boys” voltaram a impôr-se, como de costume seguidos pelo alemão Sebastian Vettel (Ferrari), enquanto Daniel Ricciardo se envolvia com o alemão Nico Hulkenberg (Force Índia/Mercedes) e caía até ao fundo do pelotão, para recuperar até ao último lugar pontuável.

Na frente, Nico Rosberg chegou a dar a sensação de ter a vitória na mão, o que adiaria a decisão do título pelo menos para o México, mas um erro do piloto alemão permitiu a Lewis Hamilton regressar ao primeiro lugar. Como Rosberg manteve o segundo lugar à frente do seu compatriota Sebastian Vettel, que completou o pódio, Lewis Hamilton assegurou a revalidação do ceptro.

Destaque para o quarto lugar do holandês Max Verstappen (Toro Rosso/Renault) e o facto do inglês Jenson Button (McLaren/Honda) ter terminado nos lugares pontuáveis, enquanto o espanhol Fernando Alonso, seu companheiro de equipa, passava a parte final da corrida a queixar-se da perda de eficácia do motor japonês.

Classificação final

CLAS. PILOTO CHASSIS/MOTOR TEMPO

1.º Lewis Hamilton Mercedes W06/Mercedes 1.50.52,703

2.º Nico Rosberg Mercedes W06/Mercedes a 2,850

3.º Sebastian Vettel Ferrari SF15-T/Ferrari a 3,381

4.º Max Verstappen Toro Rosso STR10/Renault a 22,359

5.º Sergio Perez Force India VJM07/Mercedes a 24,413

6.º Jenson Button McLaren MP4-30/Renault a 28,058

7.º Carlos Sainz Toro Rosso STR10/Renault a 30,619

8.º Pastor Maldonado Lotus E23/Mercedes a 32,273

9.º Felipe Nasr Sauber C34/Ferrari a 40,257

10.º Daniel Ricciardo Red Bull RB11/Renault a 53,371

11.º Fernando Alonso McLaren MP4-30/Honda a 54,816

12.º Alexander Rossi Marussia MR04/Ferrari a 1.15,277

Classificação dos campeonatos, depois da prova norte-americana

PILOTOS

1.º, Lewis Hamilton, 327 pontos; 2.º, Sebastien Vettel, 251; 3.º, Nico Rosberg, 247; 4.º, Kimi Raikkonen, 123 ; 5.º, Valtteri Bottas, 111 ; 6.º, Felipe Massa, 109; 7.º, Daniil Kvyat, 76; 8.º, Daniel Ricciardo, 74; 9.º, Sérgio Perez, 64; 10.º, Max Verstappen, 45; 11.º, Romain Grosjean, 44; 12.º, Nico Hulkenberg, 38; 13.º, Felipe Nasr, 27; 14.º, Pastor Maldonado, 26; 15.º, Carlos Sainz, 20; 16.º, Jenson Button, 14; 17.º, Fernando Alonso, 11; 18.º, Marcus Ericsson 9 ;

CONSTRUTORES

1.º, Mercedes AMG Petronas F1 Team, 574 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 374; 3.º, Williams Martini Racing, 220; 4.º, Infiniti Red Bull Racing, 150; 5.º, Sahara Force Índia F1 Team, 102; 6.º, Lotus F1 Team, 70; 7.º, Scuderia Toro Rosso, 65; 8.º, Sauber F1 Team, 36; 9.º, McLaren Honda, 25

Próxima prova – GP do México, no Autódromo Hermanos Rodriguez, dia 1 de Novembro