Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

F1. Qualificação para o GP dos Estados Unidos adiada

  • 333

Mark Thompson/Getty Images

A tempestade que caiu sobre Austin (Texas) impediu a realização da qualificação para o GP dos Estados Unidos

Na altura em que os carros deviam sair para a pista para cumprirem a qualificação, o asfalto texano estava inundado, o que tornava impossível a sua saída - com o fortíssimo vento a impedir os helicópteros de voar -, pelo que a qualificação foi adiada por 30 minutos.

Depois houve adiamentos sucessivos, sempre de 30 minutos, durante quatro horas, até a direção da prova decidir passar a qualificação para as 9h em Austin (14h em Lisboa), com a esperança que durante a noite as condições atmosféricas melhorem e tornem possível a realização da qualificação.

No derradeiro treino livre, o deste sábado de manhã, que decorreu debaixo de chuva intensa, o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) foi o mais rápido, o que lhe poderá dar a “pole position” caso não seja possível realizar a qualificação. De referir que antes do treino as equipas foram informadas de que poderiam ser os tempos deste treino a definir a grelha de partida, situação que continua de pé.

O alemão Sebastian Vettel (Ferrari) fez o segundo tempo, mas o facto de ter trocado de motor pela quinta vez faz com que desça 10 lugares na grelha de partida, o que poderá permitir ao seu compatriota Nico Hulkenberg (Force Índia/Mercedes) partir da primeira linha da grelha.

Agora resta esperar pelo dia de amanhã e pela melhoria das condições atmosféricas para que o GP dos Estados Unidos regresse à normalidade.