Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

O Rei faz anos

  • 333

Ainda hoje Pelé é o goleador máximo da seleção brasileira, com um registo de 77 golos em 92 jogos

FREDRIK SANDBERG/AFP/GettyImages

Pelé está de parabéns. O Rei que “nunca precisou de ser coroado”, como lembra o “Globo”, celebra esta sexta-feira mais um aniversário - o 75º

Edson Arantes do Nascimento começou a jogar futebol muito cedo. Em 1956, com apenas 15 anos já alinhava pelo Santos. E na primeira época como profissional foi o melhor marcador da equipa com 32 golos.

Um ano depois, em 1958, deu nas vistas durante o Campeonato do Mundo na Suécia ao marcar um hat-trick no Brasil-França das meias-finais e mais dois tentos na grande final frente à equipa da casa. A vitória por 5-2 frente aos suecos deu ao Brasil o seu primeiro Campeonato do Mundo e a Pelé, com apenas 17 anos, um lugar na história ao tornar-se o mais jovem campeão de sempre. Haveria de repetir o feito por mais duas vezes, em 1962 e em 1970. 114 jogos e 95 golos depois, despediu-se da seleção em julho de 1971.

Seis anos depois, em 1977, colocava um ponto final em 21 anos de carreira, durante os quais marcou 1284 golos e disputou 1375 partidas.

Em 2012, confessou publicamente uma frustração: não ter no seu palmarés uma medalha olímpica. Com efeito, aquele que em 2000 foi considerado pela Fifa o “Melhor Futebolista do Século XX”, durante a sua carreira, sempre esteve impedido, por ser profissional, de participar nos jogos. Mas o destino haveria de nomeá-lo embaixador da candidatura “carioca”. E em 2016 haverá de estar a dar as boas-vindas aos atletas no Rio de Janeiro.