Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Golfe. Ricardo Melo Gouveia acredita na vitória no Portugal Masters

  • 333

LUÍS FORRA /Lusa

“Vou tentar não pôr as expectativas muito altas e concentrar-me nos meus objetivos”, diz o golfista português, atual número dois do ranking do Challenge Tour

O golfista português Ricardo Melo Gouveia acredita que pode vencer o Portugal Masters em golfe que esta manhã começou a ser jogado no campo do Oceânico Victoria, em Vilamoura, e não teme a pressão por jogar em casa após uma excelente temporada no Challenge Tour.

"Eu vou tentar não pôr as expectativas muito altas e concentrar-me nos meus objetivos, que passam por sair daqui com a vitória no final da semana", diz o atual número dois do ranking do Challenge Tour de golfe.

Com dez 'top-10' na segunda divisão europeia e com o cartão para o European Tour garantido para a próxima temporada, Ricardo Melo Gouveia admite que a inexperiência na elite pode pesar no Portugal Masters, prova do principal circuito da Europa.

"[A inexperiência] Pode ser um fator, mas se estiver a jogar ao mais alto nível o meu jogo acaba por, no fundo, acabar com a pressão. Se conseguir estar nesse nível, acaba por acontecer naturalmente, como aconteceu quando ganhei em Roma no ano passado", diz, lembrando o seu primeiro triunfo no Challenge Tour.

Numa época em que alcançou o melhor lugar de sempre de um português no ranking mundial (119.º), o português acredita que "as pessoas vão ter as expectativas muito altas". "Mas também têm a noção de que o golfe não é fácil e por isso vão estar aqui a apoiar e a puxar por nós portugueses, para conseguirmos bons resultados", confia.

Em relação ao facto de conhecer bem o campo do Oceânico Victoria, em Vilamoura, onde entre esta quinta-feira e domingo se disputa o torneio, Ricardo Melo Gouveia diz que pode ser uma vantagem mas não decisiva.

"Já joguei aqui muitas vezes, conheço bem o campo, pode ser uma ajuda mas também há aqui muitos jogadores internacionais que já jogaram aqui muitas vezes. Eles também têm quase esse fator casa. Mas nós acabamos por conhecer um pouco melhor", conclui.

Oito portugueses em campo

João Carlota foi o primeiro golfista português a entrar em ação no Portugal Masters. O jogador iniciou a primeira volta ao percurso de Vilamoura às 8h20, 10 minutos depois de o norte-irlandês Michael Hoey ter iniciado a sua tentativa de tornar-se o primeiro jogador a juntar os títulos dos três torneios do European Tour disputados em Portugal - 2009 no Open de Portugal (entretanto extinto) e 2011 no Open da Madeira.

Ricardo Melo Gouveia entrará em ação às 13h20, num grupo com o irlandês Darren Clarke, vencedor de um torneio "major", o Open Britânico de 2011, e do espanhol Rafa Cabrero-Belo, que já venceu dois torneios do European Tour.

Filipe Lima, em St. Omer (2004), e Ricardo Santos, na Madeira (2012), são outros dois portugueses em ação que já sabem o que é vencer uma prova da primeira divisão europeia. Lima sai para o campo às 13h30 e Santos partiu às 8h50.

Pedro Figueiredo (9h30), Tiago Cruz (13h40) e os amadores Vítor Lopes (14h) e Tomás Silva (9h40) são os outros portugueses inscritos na prova algarvia.

Vencedor de dois "majors", o alemão Martin Kaymer, antigo número um mundial e atual 21.º do ranking, começou a sua participação na segunda metade do campo às 8h30, e o francês Alexander Levy, campeão em título do torneio algarvio, dará o seu primeiro "shot" às 13h.