Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

FIFA: Blatter suspenso

  • 333

ARND WIEGMANN/ Reuters

Notícia da suspensão surgiu algumas horas depois de Blatter ter criticado o processo-crime em que é o principal visado, dizendo que se trata de algo “ultrajante”

O presidente da FIFA foi suspenso preventivamente esta quarta-feira pelo Comité de Ética durante 90 dias. Joseph Blatter, de 79 anos, está a ser investigado pelo procurador-geral da Suíça.

Sobre o homem que dirige desde 1998 o organismo que rege o futebol mundial paira a suspeita de gestão danosa e pagamentos irregulares no valor de dois milhões de francos suíços (1,8 milhões de euros) ao presidente da UEFA, Michel Platini, de 60 anos, que pretende suceder a Blatter e já garantiu que tudo aconteceu dentro da legalidade. As autoridades helvéticas estão ainda a investigar um negócio relativo a direitos televisivos realizado em 2005 entre a FIFA e Jack Warner, o antigo presidente da confederação de futebol da América do Norte, Central e Caraíbas (Concacaf).

Segundo um antigo assessor do até agora presidente da FIFA, Klaus Stoehlker, esta suspensão de Blatter é preventiva e irá vigorar enquanto decorrem as investigações do procurador suíço, não devendo ser interpretada como um sinal de que algo comprometedor foi entretanto descoberto. “Ele ficou a saber da notícia esta tarde e está calmo", acrescentou a mesma fonte.

A notícia da suspensão surge algumas horas depois de Blatter ter criticado o processo-crime em que é o principal visado, dizendo que se trata de algo “ultrajante”. Em entrevista à revista alemã “Bunte”, reafirmou a sua inocência, assegurando que estava a ser “condenado sem qualquer prova”.

Na semana passada, os principais patrocinadores da FIFA exigiram a demissão de Blatter. “A cada dia que passa, a imagem e a reputação da FIFA continua a ser manchada”, referiram em comunicado a Coca-Cola e a McDonald's.

Esta quinta-feira, informa a BBC - citando um amigo de Blatter -, o comité de ética, que está reunido em Zurique, na Suíça, desde segunda-feira, deverá ainda dizer de sua justiça sobre Michel Platini.

Caso também se confirme a suspensão do presidente da UEFA, tal como assegurava a imprensa suíça esta quarta-feira de manhã, Platini poderá ser obrigado a afastar-se da candidatura à presidência da FIFA, cujas eleições estão marcadas para 26 de fevereiro.

A FIFA foi abalada por um escândalo de corrupção em maio, a dois dias da reeleição de Blatter, num processo aberto inicialmente pela justiça dos Estados Unidos e que levou a acusações a 14 dirigentes e ex-dirigentes.

No início de junho, Blatter apresentou a demissão, abrindo o caminho para novas eleições.

Além Platini, são também candidatos à presidência da FIFA o príncipe jordano Ali bin Al Husseino, antigo vice-presidente da FIFA, o sul-coreano Chung Mong-Joon, também ex-vice-presidente da FIFA sob investigação pelo Comité de Ética, e o ex-futebolista brasileiro Zico.