Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Bruno de Carvalho foi à televisão e o que se seguiu não foi bonito

  • 333

Luís Forra / Lusa

O presidente do Sporting falou sobre Carrillo e denunciou alegadas ofertas do Benfica aos árbitros: “Eu sou melhor do que o Football Leaks”

Se há fila na estrada, o mais provável é haver acidente. E se há acidente, não importa em que faixa de rodagem aconteceu. Porque mesmo quem não quer olhar vai ter tendência para abrandar, para tentar perceber o que se está afinal a passar ali.

Serve isto para dizer que explicar o que se passou esta noite no programa “Prolongamento”, da TVI 24, é muito complicado: só mesmo vendo. Mas a ideia essencial é esta: Bruno de Carvalho, goste-se ou não do estilo confrontador, não é um presidente comum. Não só porque “acordou” um clube que estava “acomodado”, como o próprio diz, mas porque aceitou debater em direto com os comentadores Manuel Serrão (FC Porto), Pedro Guerra (Benfica) e Eduardo Barroso (Sporting), durante duas horas e meia.

Ou melhor, com o benfiquista Pedro Guerra, já que Eduardo Barroso e Manuel Serrão raramente intervieram numa conversa que começou morna mas foi subindo de tom (ou baixando de nível?) e acabou a ferver, com Guerra a salivar (literalmente), Carvalho a rir e Barroso a levantar-se para confrontar o homólogo benfiquista (felizmente o programa acabou nesse momento).

E o que é que isto tem a ver com futebol? Bruno de Carvalho explica (e Pedro Guerra, diretor da Benfica TV, responde - porque foi mais ou menos isso que se passou durante as tais duas horas e trinta minutos):

Carrillo

Bruno de Carvalho (BdC): “Os sportinguistas já perceberam o que se passou. Com certeza absoluta que gostava que ele jogasse. Mas se o jogador diz que não quer jogar pelo Sporting, então não está comprometido connosco. Tento renovar com o Carrillo há um ano e meio.”

“Se concretizar aquilo que disse, que não quer mais jogar pelo Sporting, pode ir do Cucujães ao Mérida, ou ao Partizan. E entre estes clubes está o Benfica e o FC Porto.”

“Eu e Jorge Jesus tomamos as decisões em conjunto. Estamos em sintonia e não vão conseguir colocar-nos em lados opostos.”

A resposta de Pedro Guerra: “A renovação de Carrillo devia ter sido um dossiê prioritário”.

Maxi Pereira

BdC: “O Pedro Guerra, atleta conhecido do Damaiense. Este senhor chega aqui e diz que Carrillo devia ser o dossiê prioritário. Já ouvi dizer pelos corredores que o Maxi Pereira foi uma cobardia do presidente do Benfica. O Maxi é um assunto, o Carrillo é outro assunto. (puxa de um dos vários papéis que tem em cima da mesa e mostra-o) O Ruben Amorim a treinar sozinho no Estádio Nacional. É bonito?”

A resposta de Pedro Guerra: “Não lhe admito. Ninguém o leva a sério.”

Doyen

BdC: “Se o Sporting perder no Tribunal Arbitral do Desporto, recorre para os tribunais e aí temos a certeza absoluta que ganhamos.”

“O Benfica tem dois traumas: é o Vale e Azevedo e é o Jorge Jesus. Mas depois dizem que o presidente do Sporting é que rasga contratos.”

“Se você assinar um contrato comigo com uma cláusula a dizer que eu lhe posso dar um tiro na cabeça, aquilo é ilegal. Confiamos no departamento jurídico. Há contratos que nós cumprimos porque não têm ilegalidades nenhumas - e são um horror.”

A resposta de Pedro Guerra: “Isto é um monólogo, parece a assembleia geral do Sporting”.

BdC: “Não sou eu que ligo para programas da Benfica TV a fingir ser outra pessoa (mostra papel com a imagem de um vídeo do YouTube que diz que Pedro Guerra se fez passar por outra pessoa).”

Pedro Guerra: “Vamos resolver isto em tribunal. Acaba de provar que não está à altura de presidir a uma instituição como o Sporting. Foi uma nulidade como gestor, as suas empresas fecharam.”

BdC: (mostra papel com notícia com uma dívida de 600 milhões de euros de Luis Filipe Vieira ao BES) “Os lesados do BES deviam era ir para o Estádio da Luz.”

(entretanto Serrão e Barroso nada dizem)

Pedro Guerra: “Já pagou ao Jorge Jesus os 200 mil euros por ganhar a Supertaça? Não responde... Já sabemos que não pagou.”

Mitroglou

Pedro Guerra: “No dia em que Mitroglou ia assinar com o Benfica, o seu representante recebia chamadas do Sporting.”

BdC: “Por isso é que pagou o triplo.”

Football Leaks

BdC: “Eu sou melhor do que o Football Leaks (depois de dar ao apresentador documentos sobre as transferências de Mitroglou e Cervi).”

“Há lá documentos que são verdadeiros, há documentos que são manipulados e há uns que são treta.”

“O Fotball Leaks foi criado a 29 de setembro, às 5h17. Tem 32 documentos sobre o Sporting, sete sobre o FC Porto e sete do Benfica, mas estes são sempre do mesmo, do Ola John, que não interessa para nada. É um ataque claríssimo ao Sporting e ao FC Porto, o Benfica está ali só para fingir.”

A resposta de Pedro Guerra: “Não tenho nenhuma relação com o Football Leaks e sou infoexcluído.”

As alegadas ofertas do Benfica aos árbitros

BdC: (tira uma caixa com a cara de Eusébio de um saco e diz que a recebeu de forma anónima em Alvalade) “Esta prenda, com jantares e uma camisola e entradas no museu, é entregue aos quatro árbitros do jogo, dois delegados e um observador. Dá 28 jantares por jogo, nas equipas A e B. Isto ronda um quarto de milhão de euros por ano. Isto foi o que me disseram. Se não for verdade o Benfica que desminta em comunicado oficial.”

Pedro Guerra: “Não admito que fale assim de Eusébio (...) O senhor é um caso de psiquiatria.”

Daqui a duas semanas há um Benfica-Sporting.