Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Lewis Hamilton (Mercedes) cada vez mais só

  • 333

Lewis Hamilton celebra a vitória do Grande Prémio de Itália

SRDJAN SUKI

Ao vencer o Grande Prémio de Itália, naquela que foi a sua sétima vitória do ano, 40ª da carreira, o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) está cada vez mais só no comando do campeonato

Como consequência do facto de o motor Mercedes do carro do seu colega de equipa, o alemão Nico Rosberg, ter cedido a três voltas do fim, quando o alemão era terceiro, Lewis Hamilton passa a dispôr de uma vantagem de 53 pontos sobre Nico Rosberg, o que significa que lhe basta ser segundo nas sete corridas que faltam, atrás do seu colega de equipa, para revalidar o ceptro.

Graças a um bom arranque, Lewis Hamilton assumiu o comando da corrida, que comandou de fio a pavio, levando atrás de si o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), que tudo tentou para dar uma alegria aos “tiffosi”.

“Tiffosi” que viram o finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari) falhar a partida, o que penalizou Nico Rosberg, que estava atrás, com o finlandês relegado para o fundo do pelotão a recuperar até ao quinto lugar.

Relegado para o sexto lugar na primeira volta, Nico Rosberg chegou a terceiro na 28ª volta, ao beneficiar das paragens para troca de pneus do brasileiro Felipe Massa (Williams/Mercedes), do mexicano Sérgio Perez (Force Índia/Mercedes) e do finlandês Valtteri Bottas (Williams/Mercedes). Nico Rosberg parecia até ter um lugar no pódio assegurado, mas o seu motor cedeu a certa altura, permitindo ao brasileiro completar o pódio, à frente do seu colega de equipa. O mexicano Sérgio Perez acabou por não resistir ao ataque de Kimi Raikkonen, para alegria dos milhares de italianos que encheram as bancadas do traçado de Monza.

Classificação

1º Lewis Hamilton (Mercedes), 53 voltas (306,720 km), em 1.18.00,688 (235,903 km/h)

2º Sebastian Vettel (Ferrari), a 25,042 s.

3º Felipe Massa (Williams/Mercedes), a 47,635 s.

4º Valtteri Bottas (Williams/Mercedes), a 47,996 s.

5º Kimi Raikkonen (Ferrari), a 1.08,860

6º Sergio Perez (Force India/Mercedes), a 1.12,783

7º Nico Hulkenberg (Force Índia/Mercedes), a 1 volta

8º Daniel Ricciardo (Red Bull/Renault), a 1 volta

9º Marcus Ericsson (Sauber /Ferrari), a 1 volta

10º Daniil Kvyat (Red Bull/Renault), a 1 volta

Classificaram-se mais oito pilotos.

Classificações dos “Mundiais”, depois da prova italiana:

Pilotos

1º Lewis Hamilton, 252 pontos

2º Nico Rosberg, 199

3º Sebastian Vettel, 178

4º Felipe Massa, 97

5º Kimi Raikkonen, 92

6º Valtteri Bottas, 91

7º Daniil Kvyat, 58

8º Daniel Ricciardo, 55

9º Romain Grosjean, 38

10º Sérgio Perez, 33

11º Nico Hulkenberg, 30

12º Max Verstappen, 26

13º Felipe Nasr, 16

14º Pastro Maldonado, 12

15º Fernando Alonso, 11

16º Carlos Sainz, 9

17º Marcus Ericsson, 9

18º Jenson Button, 6

Construtores

1º Mercedes AMG Petronas F1 Team, 451 pontos

2º Scuderia Ferrari, 270

3º Williams Martini Racing, 188

4º Infiniti Red Bull Racing, 113

5º Sahara Force Índia F1 Team, 63

6º Lotus F1 Team, 50

7º Scuderia Toro Rosso, 35

8º Team Sauber F1, 25

9º McLaren/Honda, 17

Próxima prova – Grande Prémio de Singapura, no Marina Bay Street Circuit, dia 20 de setembro