Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Moto3. Miguel Oliveira traído pela mecânica

  • 333

O português Miguel Oliveira chegou a estar fora dos lugares pontuáveis

TIMm KEETRON

Numa corrida marcada pelas quedas, o piloto português da KTM teve uma presença discreta, traduzida no 13.º lugar que o fez cair para 5.º no Mundial da classe. Pelo menos, Oliveira teve o mérito de não experimentar a dureza do asfalto molhado de Silverstone

A chuva, que começou a cair antes da partida para a corrida de MotoGP, tornou o asfalto muito escorregadio. Logo na segunda curva, os dois homens da frente, o espanhol Jorge Navarro (Honda) e o checo Karel Hanika (KTM) inauguraram a lista daqueles que caíram, com outro espanhol, Isaac Viñales (KTM), a assumir o comando, até cair na terceira volta. Isso deixou o inglês Danny Kent (Honda) no comando, posição que não mais perderia, e que lhe permitiu alcançar a sexta vitória do ano e cimentar a posição de comandante do “Mundial”.

Enquanto isso acontecia na frente, Miguel Oliveira, contra o que é habitual, começava a andar para trás, chegando mesmo a estar fora dos lugares pontuáveis, para, na fase final, ao beneficiar das quedas de alguns que o antecediam, conseguir chegar ao 13.º posto final.

Aparentemente, terão sido questões mecânicas a impedirem o piloto português de lutar pelas primeiras posições, a exemplo do que tem sucedido na maior parte das corridas anteriores

Moto2 – Johann Zarco (Kalex) mais perto do título

Ao vencer em Silverstone, naquela que foi a sua quinta vitória do ano, o francês Johann Zarco (Kalex) está cada vez mais perto de assegurar a conquista do título mundial de Moto2, uma vez que tem uma vantagem de 85 pontos, sobre o seu mais direto perseguidor.

Apesar de ter sido declarada “corrida molhada”, a verdade é que o aparecimento de uma linha seca, por a chuva ter parado, permitiu ao francês, que partiu com cautela, ascender ao comando, para não mais o largar, mostrando ser aquele que melhor se adaptou às irregulares condições de aderência.

Os espanhóis Alex Rins (Kalex) e Tito Rabat (Kalex), que se classificaram por esta ordem, lutaram pelo segundo lugar, até ao final da corrida

Moto GP – Valentino Rossi (Yamaha) vence e isola-se no comando do campeonato

A partida da corrida de MotoGP foi atrasada, em consequência da chuva, já que a direção de prova tinha-a classificado como “piso seco”, mas, quando os pilotos arrancaram para a volta de apresentação, o asfalto já estava molhado e todos eles foram às “boxes” trocar de motos, para largarem com pneus de chuva, depois da direção da corrida ter corrigido a decisão inicial.

Mais rápido no arranque, o espanhol Jorge Lorenzo (Yamaha) assumiu o comando, mas, com problemas de visibilidade, o espanhol atrasou-se e Valentino Rossi (Yamaha) subiu ao primeiro lugar à frente do espanhol Marc Marquez (Honda).

A luta entre os dois foi intensa, mas o espanhol acabaria por cair, no início da 13.ª volta, e a partir daí “il dottore” limitou-se a garantir o triunfo, quarto da temporada, e o regresso, isolado, ao comando do “Mundial”, apesar da aproximação, nas últimas voltas dos italianos Danilo Petrucci (Ducati) e Andrea Dovizioso (Ducati) que completaram o pódio.

Classificações

Corridas

Moto3

1.º Danny Kent (Honda), 17 voltas, (100,300 km), em 44.13,623 (136,0 km/h)

2.º Jakub Kornfeil (KTM), a 8,492 s.

3.º Niccolo Antonelli (Honda), a 13,189 s.

4.º Fábio Quartararo (Honda), a 50,018 s.

5.º Lívio Loi (Honda), a 51,755 s.

……………………………………………….

13.º Miguel Oliveira (KTM), a 1.31,210

Moto2

1.º Johann Zarco (Kalex), 18 voltas (106,200 km), em 42.53,674 (148,5 km/h)

2.º Alex Rins (Kalex), a 3,360 s.

3.º Tito Rabat (Kalex), a 5,527 s.

4.º Alex Marquez (Kalex), a 6,489 s.

5.º Jonas Folger (Kalex), a 8,228 s.

MotoGP

1.º Valentino Rossi (Yamaha), 20 voltas (118,000 km), em 46.15,617 (153,0 km/h)

2.º Danilo Petrucci (Ducati), a 3,010 s.

3.º Andrea Ianonne (Ducati), a 4,117 s.

4.º Jorge Lorenzo (Yamaha), a 5,726 s.

5.º Dani Pedrosa (Honda), a 11,132 s.

Campeonatos

Moto3

1.º Danny Kent, 224 pontos

2.º Enea Bastianini, 154

3.º Romano Fenati, 126

4.º Efren Vazquez, 116

5.º Miguel Oliveira, 114

Moto2

1.º Johann Zarco, 249 pontos

2.º Alex Rins, 164

3.º Tito Rabat, 161

4.º Sam Lowes, 128

5.º Thomas Luthi, 125

MotoGP

1.º Valentino Rossi, 236 pontos

2.º Jorge Lorenzo, 224

3.º Marc Marquez, 159

4.º Andrea Ianonne, 150

5.º Andrea Dovizioso, 120

Próxima prova – GP de San Marino, no circuito de Misano, dia 13 de Setembro