Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

“VW boys” são os mais rápidos

  • 333

FOTO EPA/THOMAS FREY

Sem surpresa a VW dominou a primeira etapa do Rali da Alemanha, nona prova do Campeonato do Mundo, com os seus três pilotos a serem os mais rápidos em sete das oito especiais que integravam o percurso da etapa inaugural

Pedro Roriz

O francês Sebastien Ogier, o finlandês Jari-Matti Latvala e o norueguês Andreas Mikkelsen mantiveram esta ordem em seis classificativas, o que traduz bem o domínio que marca de Wolfsburg exerceu na primeira etapa.

As excepções foram na terceira classificativa, onde o finlandês foi o mais rápido, o que lhe permitiu ascender ao comando, posição que manteria na especial seguinte, mas que perderia, na quinta, vendo o seu atraso, desde então aumentar até aos 9,5 s., que o separam do francês, no final do dia, e a oitava, quando o espanhol Dani Sordo (Hyundai i20 WRC9 e o inglês Elfyn Evans (Ford Fiesta RS WRC) conseguiram ser mais rápidos do que o norueguês.

Contudo, se mantiver a segunda posição, Jari-Matti Latvala adia a decisão do título, pelo menos, até à Austrália, embora todos estejam convencidos que, mais tarde ou mais cedo, Sebastien Ogier revalidará o ceptro.

O inglês Kris Meeke (Citroen DS3 WRC) estava a ser “o melhor dos outros”, mas uma saída de estrada na penúltima especial e a quebra do turbo, quando tentava recuperar o tempo perdido, levaram-no a perder muito tempo e a cair para 24.º, restando saber se conseguirá recuperar até aos lugares pontuáveis.

Situação semelhante foi vivida pelo polaco Robert Kubica (Ford Fiesta RS WRC), também ele a sair da estrada na penúltima classificativa e a partir do pára-brisas, o que o levou a perder mais algum tempo na derradeira prova de classificação com o consequente atraso na classificação.

Com o atraso do inglês, o espanhol Dani Sordo (Hyundai i20 WRC) ascendeu ao quarto lugar, com menos de dois segundos de avanço (1,9 s.) sobre o belga Thierry Neuville, seu colega de equipa.

No que diz respeito à luta pelo título do WRC2, os dois candidatos saíram da estrada e perderam a oportunidade de aproveitar a infelicidade do seu mais directo opositor.

O primeiro foi o qatari Nasser Al-Attiyah (Skoda Fabia R5), que se despistou estrada na classificativa de abertura, mas logo a seguir, o finlandês Esapekka Lappi (Skoda Fabia R5), que tinha sido terceiro na classificativa, fez o mesmo, mas com consequências mais gravosas, já que foi obrigado a desistir ao

contrário do seu opositor que recuperou várias posições e terminou a etapa no 9.º lugar da categoria, comandada desde o início pelo checo Jan Kopecky (Skoda Fabia R5).

Amanhã, os concorrentes cumprem mais nove provas de classificação, com destaque para a dupla passagem pelos 45,61 km de Panzerplatte Lang, que podem provocar uma revolução na tabela classificativa.

Classificação geral no final da 1.ª etapa:

1.º, Sebastien Ogier/Julien Ingrassia (VW Polo R WRC), 1.19,13,5

2.º, Jari-Matti Latvala/Mika Antilla (VW Polo R WRC), a 9,5 s.

3.º, Andreas Mikkelsen/Ola Floene (VW Polo R WRC), a 34,9 s.

4.º, Dani Sordo/Marc Marti (Hyundai i20 WRC), a 1.06,8

5.º, Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 WRC), a 1.08,7

6.º, Elfyn Evans/Daniel Barrit (Ford Fiesta RS WRC), a 1.22,1

7.º, Ott Tanak/Raigo Molder (Ford Fiesta RS WRC), a 1.27,8

8.º, Hayden Paddon/John Kennard (Hyundai i20 WRC), a 1.31,4

9.º, Mads Ostberg/Jonas Andersson (Citroen DS3 WRC), a 1.35,4

10.º, Stephane Lefebvre/Stephane Prevot (Citroen DS3 WRC), a 2.27,3