Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Demorou 29 anos o pedido de desculpa de Maradona pela “mão de Deus”

  • 333

D.R.

Antigo jogador visitou esta segunda-feira Ben Nasser, o árbitro tunisino que validou o famoso golo que marcou com a mão esquerda e que ajudou a derrotar os ingleses no Mundial de 1986, permitindo à Argentina seguir em frente rumo ao título. Temos o vídeo desse golo... e do outro, também apontado por Maradona e que ficou na história por ser uma obra de arte

Diego Armando Maradona aproveitou o facto de estar em Tunis em filmagens para um anúncio publicitário, para pedir desculpa pessoalmente a um velho conhecido: o árbitro que validou o seu golo irregular, obtido com mão esquerda, no jogo com a Inglaterra dos quartos de final do Mundial de futebol de 1986.

Foi o próprio Maradona que deu a conhecer na sua conta no Facebook a visita ao antigo árbitro internacional tunisino Ben Nasser, que ficaria com a carreira manchada por esse momento de má memória para os ingleses.

Nasser não parece guardar ressentimentos e aos 71 anos abriu as portas da sua casa à antiga estrela argentina. Na mensagem deixada no Facebook, Maradona pede desculpa pela “mão de Deus”: “Apresento-te as minhas desculpas Senhor Ben Nasser, esse golo marquei-o graças à mão de Deus”, disse Maradona, oferecendo-lhe uma camisola assinada da seleção argentina.

Também o árbitro tinha algo para oferecer a Maradona: o quadro do jogo disputado no estádio Azteca, na Cidade do México, que guardara religiosamente em sua casa.

Para além da “mão de Deus”, o mesmo jogo ficou marcado por um outro golo histórico, mas este verdadeiro e também marcado por Maradona, ainda hoje considerado por muitos o melhor futebolista de sempre. Partindo do seu meio-campo, o 10 argentino fintou quem lhe apareceu pela frente, guarda-redes incluído, e atirou para a baliza, selando a partida e apurando a Argentina para as meias-finais desse Mundial. Uma obra de arte que merece ser revista: