Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

A Supertaça aquece: o cérebro do criador Jesus, a diplomacia de Vitória

  • 333

JOSÉ SENA GOULÃO / LUSA / EPA

Técnico do Sporting viu o Benfica jogar na pré-época e não observou nada de novo - mas terá visto algo de bom. Porquê? Porque o que viu foi tudo criado por ele. “Na pré-época do Benfica vi bolas paradas, defensivas e ofensivas, ideias de jogo, modelo, tudo criado por mim em seis anos.” Rui Vitória também falou (ambos deram entrevistas à RTP), mas em registo diplomático e sem contundências

As declarações de Jorge Jesus numa entrevista à RTP, divulgadas na noite desta quinta-feira, vieram recolocar o Benfica-Sporting da Supertaça do próximo domingo (20h45, Estádio do Algarve) de novo no centro das atenções. O dérbi que inicia oficialmente mais uma temporada de futebol ficou como que esquecido nos últimos dias pelas contratações de ambos os clubes e outros ingressos para diversos emblemas. Mesmo esta sexta-feira, os media realçam a chegada de mais um reforço de nome para os leões: o internacional Aquilani. Mas é o teor das declarações do novo técnico sportinguista que promete marcar o lançamento da final algarvia.

O que disse Jesus? “As ideias que estão lá [no Benfica] são todas minhas, vou jogar contra uma equipa com as minhas ideias, não mudou nada, zero. Enquanto eu cheguei ao Sporting e mudei tudo, na pré-época do Benfica vi bolas paradas, defensivas e ofensivas, ideias de jogo, modelo, tudo criado por mim em seis anos”, diz na entrevista à RTP, citado por “O Jogo”.

Mas o antigo treinador do Benfica não ficou por aqui e lançou mais farpas: “Com o tempo as rotinas vão acabando. O cérebro daquilo não está lá, o treino não é o mesmo, mas neste momento tudo o que estava continua. Pensava que com um treinador com outras ideias se mudava alguma coisa, mas até agora não vejo nada”.

José Sena Goulão / Lusa

É de crer que o Benfica se prepare para reagir. Por agora, o silêncio mantém-se, até porque Rui Vitória, também entrevistado pela RTP, desconhecia as declarações do técnico que foi substituir. Vitória preferiu falar genericamente e dizer que o jogo não vai ser um confronto de treinadores mas sim de dois grandes clubes: “Um Benfica-Sporting ultrapassa qualquer individualidade. É um jogo, uma taça, um título e queremos ganhá-lo”.

Sobre o trabalho realizado na pré-época, disse: “Estamos prontos para o desafio. Cada equipa teve o seu processo e qualquer um podia ter escolhido outro, mas não vale a pena falar no passado. Vamos formar uma equipa forte, ser só um dentro do campo”.

RUI MINDERICO / LUSA

Este sábado, quando os dois treinadores voltarem a falar nas habituais conferências de imprensa em véspera do dia de jogo, é provável que as declarações de Jesus voltem à baila e Rui Vitória possa replicar diretamente. Enquanto isso não acontece, o noticiário desportivo desta sexta-feira realça mais dois reforços para a equipa leonina.

Um deles já era conhecido: o brasileiro Bruno Paulista estava em Lisboa desde quinta-feira, para fazer exames médicos e assinar um contrato válido por seis anos, com uma cláusula de rescisão de 45 milhões de euros.

Surpresa foi a notícia, ao fim do dia de quinta-feira, da contratação de Aquilani, internacional italiano, ex-Fiorentina e que chega a custo zero porque estava em fim de contrato com a equipa agora orientada por Paulo Sousa.

O jogador de 31 anos passou anteriormente por Roma, Liverpool, Juventus e Milan, assinou por três épocas e fica com uma cláusula de rescisão do mesmo montante da do brasileiro: 45 milhões de euros.

Ambos são médios defensivos e disputarão o lugar 6 que na época passada foi ocupado por William Carvalho. Mas pela experiência acumulada em quase 300 jogos realizados no campeonato transalpino e demais jogos internacionais de taças europeias e competições da seleção, o italiano que agora chega a Alvalade parece ser o mais forte candidato à titularidade perante a indisponibilidade temporária de William Carvalho.