Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Fórmula 1 dos barcos está a chegar ao Douro

  • 333

Créditos: D.R.

A 10 dias do arranque do GP de Portugal de F1 em motonáutica, a organização internacional do F1H20 validou o traçado da prova a disputar entre as margens do Porto e Gaia, circuito que tem tudo para proporcionar a corrida mais rápida do ano

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

O desenho final da pista virtualmente traçada no Rio Douro, entre a Ponte D. Luís I e a Alfândega do Porto, foi validado pela organização internacional da F1 de motonáutica. Com um total de 2.150 metros de perímetro, o circuito que marca a estreia da F1 dos barcos no Douro foi gizado para ser um dos mais rápidos do calendário mundial, tanto pela configuração da pista, com duas longas retas, como devido ao horário em que vão ser disputadas as principais corridas.

Em comunicado, a Câmara do Porto adianta que o programa foi ajustado para conseguir o melhor plano de água, ajustado de forma a coincidir com a última meia hora de subida da maré e a praia-mar. A corrida de qualificação de F1 irá ter lugar a 1 de agosto, um sábado, entre as 16h30 e as 17h30. No domingo, o Grande Prémio de Portugal F1 disputa-se das 17h15 às 18h, a que se seguirá a cerimónia do pódio no Parque da Alfândega.

De acordo com Duarte Benavente, piloto português com presença regular no campeonato de F1 de motonáutica há mais de 15 anos, o GP de Portugal tem tudo para oferecer a "prova mais rápida de todo o circuito mundial", prevendo que se as condições da água forem as esperadas, "é provável que os barcos consigam atingir velocidades superiores a 220km/h em corrida e ainda mais durante os treinos cronometrados".

A competição do Porto é uma das duas que este ano serão disputadas em rio - a outra é a prova de Liuzhou, na China -, enquanto as restantes se realizam em mar aberto ou em lagos.

Agendado para os dias 31 de julho a 2 de agosto, o GP de Portugal é a terceira de oito jornadas do calendário que arrancou em Doha, no Qatar, entre 12 e 14 de março, a que se seguiu o GP de França, em Évian, há um mês. O Mundial irá prosseguir na China, terminando em Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos, em novembro.

Já inscritos estão 28 pilotos, um número recorde da prova, divididos entre a categoria principal e a Fórmula 4S. O GP do Porto marca o regresso a Portugal ao calendário da F1 dos barcos, após quatro anos de ausência. A prova teve um ciclo de 13 edições consecutivas em Portimão, de 1999 a 2011.